Physalis peruviana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaPhysalis peruviana
tomate-de-capucho
Fronde com flor e frutos.

Fronde com flor e frutos.
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: Angiosperms
Clado: Eudicots
Ordem: Solanales
Família: Solanaceae
Género: Physalis
Espécie: P. peruviana
Nome binomial
Physalis peruviana
L.
Com o cálice imaturo.
Physalis peruviana - MHNT

Physalis peruviana L. (do grego clássico: physalis; "bexiga") é uma planta herbácea pertencente ao género Physalis da família Solanaceae, originária da região andina, mas cultivada nas regiões tropicais e subtropicais de todos os continentes pelo seu fruto. A planta recebe uma grande diversidade de nomes comuns,[1] sendo em português mais conhecida por tomate-de-capucho, físalis e camapu.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Physalis peruviana é uma espécie estreitamente aparentada com o tomatillo, também um membro do género Physalis. Como pertencendo a um género membro da família de plantas Solanaceae, é mais distantemente relacionada com um grande número de plantas comestíveis, incluindo o tomate, a berinjela, a batata e outras solanáceas. Apesar do nome, não está intimamente relacionada com o tomateiro ou qualquer membro do grupo das cerejas, Ribes ou groselhas.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Ad Hoc Panel of the Advisory Committee on Technology Innovation, Board on Science and Technology for International Development, National Research Council. Lost Crops of the Incas: Little-Known Plants of the Andes with Promise for Worldwide Cultivation. Washington, D.C.: The National Academies Press, 1989. 249–50 pp. ISBN 978-0-309-07461-2.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.