Picasa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Picasa Web deverá ser fundido aqui. (desde abril de 2012)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Cheque ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).
Picasa
Logo Picasa-pt.PNG
Desenvolvedor Estados UnidosGoogle Inc./Picassa LLC
Versão estável 3.9 (Build 135.80) (15 de dezembro de 2011; há 136 semanas e 6 dias)
Idioma(s) 38 idiomas
Sistema operacional Windows, Linux, Mac
Gênero(s) Gerenciador de fotos digitais
Licença Proprietária, Freeware
Estado do desenvolvimento Ativo
Tamanho 13,6 MB
Página oficial Site oficial

Picasa é um programa de computador que inclui a edição digital de fotografias e cuja função principal é organizar a coleção de fotos digitais presentes no computador, de forma a facilitar a procura por fotografias específicas por parte do usuário do software. Foi criado pela empresa Picasa, Inc., adquirida em julho de 2004 pelo Google. A partir de então, a empresa norte-americana passou a oferecer o programa gratuitamente em sua página na Internet. Em janeiro de 2009, quase cinco anos após seu lançamento inicial, Google finalmente anunciou na MacWorld daquele ano o lançamento do Picasa para Mac.[1] O programa tem total integração com o serviço gratuito Picasa Web, de armazenamento e compartilhamento de fotos online, também do Google.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

Costuma-se creditar o Picasa por possuir uma interface relativamente agradável, sendo também seu uso intuitivo para o usuário casual. Além da organização nos arquivos fotográficos digitais do usuário do programa presentes no computador, o Picasa também permite realizar alterações básicas em uma imagem por meio de ferramentas rápidas.

A organização pode ser feita por pastas ou através de marcadores. Os marcadores são mais dinâmicos pois em uma mesma pasta podem existir fotos identificadas por diversos marcadores. As fotos selecionadas ficam na Bandeja de imagens, e podem a partir daí ser usadas de diversas formas.

O Picasa possui integração com outras ferramentas do Google como o Hello e Blogger. Também possui ferramentas de exportação de imagens alteradas, criação de folhas de contato, montagens pré-formatadas, protetor de tela, entre outras.

Ele ao ser instalado ou reconfigurado recupera todas as fotos e vídeos que foram deletadas ou perdidas através do spyboot, disponível nas versões XP do Windows, possibilitando a visualização e rearquivamento das fotos e imagens excluidas.

Através de seu detector de mídia (programa que roda em segundo plano no Windows), o Picasa também monitora alterações de arquivos multímidia cadastrando-os imediatamente ao banco de dados do Picasa. Funcionamento similar ao do Google Desktop Search.

Para 2008 na Europa há planos de upgrade nos celulares da versão 3G, que poderão utilizar o picasa como compartilhador de fotos entre PC e Midia Celular.

Picasa para Linux[editar | editar código-fonte]

O Picasa na versão Linux nada mais é que a versão 3.0 do Picasa junto ao Wine embutido no pacote. A versão está disponível para o idioma inglês. O melhor a fazer é baixar a versão mais recente até agora do Picasa para Windows e instalar no programa Wine. Mesmo executando a versão Windows o Picasa reconhece que está sendo executado no Linux, tanto é que na opção Sobre o Picasa é exibido: Picasa 3.8.0 (Versão 117.4300, 0) para Linux e alguns bugs são exibidos:

  • Ao clicar em Importar o programa trava, dando uma mensagem de erro
  • Quando se tenta fazer uma apresentação em filme, é exibido "Esse recurso não é compatível com o Linux".
  • Executar o programa no modo maximizado (ocorrido no Ubuntu 11.04 com Wine e Unity) faz com que alguns usuários tenham problemas no manuseio da interface porque os botões não funcionam corretamente (para clicar tem que colocar o ponteiro do mouse mais embaixo para selecionar o botão).
  • Não cria CD de presente
  • Não adiciona imagens como proteção de tela.

A Google anunciou, em abril de 2012, a descontinuidade deste serviço, conforme o projeto "limpeza de primavera"[2] .

Erros Conhecidos[editar | editar código-fonte]

Um dos erros mais desastrosos do Picasa é que, ao compartilhar um de seus álbuns restritos com algum usuário, o usuário passa a ter acesso a todos os seus álbuns restritos, embora a informação de compartilhamento só apareça no álbum de origem.

Novidades do Picasa[editar | editar código-fonte]

  • v3.8 build 117.43[3]
    • Corrigido a importação de scanners;
    • Fixo a criação de backup e restauração de arquivos .ini duplicados.

Referências

  1. Inside view on ads review. googleblog.blogspot.com.br. Página visitada em 21 de abril de 2012.
  2. Google mata mais oito produtos em "limpeza de primavera". tecnologia.terra.com.br. Página visitada em 21 de abril de 2012.
  3. Picasa e dos Álbuns do Picasa Notas de lançamento - Ajuda do Picasa e dos Álbuns do Picasa. support.google.com. Página visitada em 21 de abril de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]