Pico do Cabuji

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pico do Cabuji
Serra do Cabuji
Pico do Cabugi em julho de 2005.
Pico do Cabuji está localizado em: Rio Grande do Norte
Pico do Cabuji
Localização do Pico do Cabuji no Rio Grande do Norte.
Coordenadas 05° 42' 22" S 36° 19' 15" O
Altitude 590 m (1 935,7 pés)
Localização Angicos,  Rio Grande do Norte
País  Brasil
Rota mais fácil BR-304

O Pico do Cabuji[1] (tupi-guarani cabuji, 'peito de moça';conhecido também como "Serra do Cabuji" ou "Serrote da Itaretama", que significa "região de muitas pedras" em tupi),segundo fontes cientificas,o único vulcão extinto do Brasil que, até hoje, apresenta sua forma original.

Possui 590 metros de altitude,está localizado no Parque Ecológico Estadual do Cabugi no município de Angicos, no estado do Rio Grande do Norte. Passagem obrigatória entre Natal e Mossoró, as duas principais cidades do estado, sua imagem (Serra do Cabuji), bastante difundida no estado potiguar, é praticamente um de seus símbolos informais, a ponto de que cabuji seja utilizado como metonímia ao Rio Grande do Norte.[2]

Composto principalmente por rochas basálticas alcalinas intrusivas, está associado a importante evento magmático terciário da região, responsável por diversos corpos rochosos espalhados pelo estado do Rio Grande do Norte. Sua idade isotópica é uma das mais mais recentes das rochas ígneas brasileiras (aproximadamente 19 milhões de anos). Sua forma parecida de domo de lava é devido à erosão diferencial, pois a rocha constituinte não é riolito ou dacito, mas sim, álcali olivina basalto. A rocha contêm xenólitos ultramáficas originado do manto.[3]

O pesquisador Lenine Pinto chega a defender que o Brasil foi descoberto em Touros[4] e que o verdadeiro Monte Pascoal é o Pico do Cabuji.[5] [6] [7]

Referências

  1. A grafia padronizada é Cabuji, porque se prescreve uso de jota para palavras de origem tupi. Ao longo dos anos, a grafia foi alterada para Cabugy, Cabugi e Cabuji.[carece de fontes?]
  2. Como faz, por exemplo, a InterTV Cabugi.
  3. Pico do Cabugi-RN,Registro do mais jovem magmatismo continental do Brasil.PDF.Valderez Pinto Ferreira e Alcides Nóbrega Sial.SIGEP 39;(SCHOBBENHAUS,C./CAMPOS, D.A./QUEIROZ, E.T./ WINGE, M./BERBERT-BORN, M.).Página visitada em 21 de março de 2014.
  4. Tese Ousada: Cabral no Litoral Potiguar.
  5. A outra história.
  6. Lenine Pinto. Reinvenção do descobrimento: o litoral norte-riograndense, atração necessária às navegações exploradoras do atlântico sul e ponto de desembarque de Pedro Álvares Cabral. ed. 1. Natal:RN Econômico, 1998. 209 pp.
  7. Pico do Cabugi,RN.PDF


Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.