Piedade (Jaboatão dos Guararapes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Piedade
—  Bairro do Brasil  —
Vista da praia de Piedade
Vista da praia de Piedade
Distrito Regional 06 — Praias[1]
Município Jaboatão dos Guararapes
Fonte: Não disponível

Piedade é um bairro de Jaboatão dos Guararapes, integrante da Regional 06 — praias.

Destaca-se por sua praia homônima; ela era parte da praia de Candelária junto com a praia de Boa Viagem e do Pina, em Recife e a Praia de Candeias, também em Jaboatão. Em 1648 foi fundada a Igreja de Nossa Senhora da Piedade, que deu origem ao bairro. Foi construída nas terras de Francico Gomes; assim sendo, até o século XVII a praia de Piedade se chamava praia de Francisco Gomes.

A Praia de Piedade é a praia mais badalada de Jaboatão dos Guararapes. Situada entre as praias de Boa Viagem no Recife e Candeias em Jaboatão, era junto com estas e mais a Praia do Pina conhecida como Praia da Candelária. Este nome era devido à antiga Igreja da Candelária que existia na Praia de Candeias, construída no final do século XVI e destruída na década de 1930 pelo avanço das marés.

Shopping Guararapes, localizado em Piedade.

A Praia de Piedade só obteve esse nome quando foi construída a Capela que deu origem à atual Igreja da Piedade, defronte do mar e cuja construção foi atribuída a Francisco Gomes Salgueiro. Este, segundo a tradição, teria feito a promessa que construiria uma igreja em suas terras caso escapasse de um naufrágio. Cumpriu a promessa e doou o terreno da igreja aos frades carmelitas que ali instalaram um convento. A data da construção da igreja é de 1683, conforme consta no seu túmulo situado na mesma. Por estes idos a Praia também era conhecida como Praia de Francisco Gomes.

Num trecho da Praia de Piedade, situado nos limites com Candeias, existiu um porto durante o período colonial onde aportavam navios negreiros. Por isso, esse local era conhecido por Venda Grande e até hoje alguns ainda utilizam essa denominação. Até o final do século XIX, no local, fora a igreja e o convento, não existia nada além de algumas casas de pescadores e uma densa vegetação de restinga onde abundavam os cajueiros e mangabeiras. Destacava-se na época em Venda Grande apenas uma casa, no local então conhecido como Focinho de Boi.

Fazendo uma caminhada pela Praia de Piedade percebe-se que os arrecifes dominam o trecho compreendido entre a altura da Rua do Loreto até as proximidades da Igreja. Nele, muitas pessoas pescam e aproveitam a proteção oferecida para banharem-se nas piscinas naturais formadas. É uma pena que a degradação ambiental no local extinguiu a fauna composta por marias-farinha, siris e peixes coloridos anteriormente existentes.

O trecho próximo a Igreja de Piedade não é aconselhável para o banho, devido aos ataques de tubarões que por inúmeras vezes ocorreram ali. Mesmo assim, apesar da placa avisando a presença dos tubarões, muitos banhistas desobedecem ao alerta e arriscam suas vidas no local. Aconselha-se que esse trecho seja evitado, pois existe um canal submarino que liga áreas profundas do oceano ao referido local, o que favorece a entrada de tubarões.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.