Pierre Joliot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pierre Joliot
Bioquímica
Nacionalidade França Francês
Residência  França
Nascimento 12 de março de 1932 (82 anos)
Local Paris
Atividade
Campo(s) Bioquímica
Instituições CNRS
Prêmio(s) Medalha de Ouro CNRS (1982)

Pierre Joliot (Paris, 12 de março de 1932) é um bioquímico francês.

Pesquisador do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS) desde 1956, tornou-se diretor de pesquisa em 1974 e membro de seu conselho científico em 1992.[1] Foi um conselheiro científico do primeiro-ministro francês, de 1985 a 1986 e é membro da Academia Europaea. Comandante da Ordem Nacional do Mérito (França) (1982) e da Legião de Honra (1984).[2]

Pierre Joliot foi professor da cátedra de bioenergética celular (1981–2002) no Collège de France e é agora professor emérito. É membro da Académie des Sciences.

Família[editar | editar código-fonte]

Joliot descende de uma família de notáveis cientistas. Seus avós, Marie Curie e Pierre Curie, foram laureados com o Nobel de Física de 1903 (juntamente com Antoine Henri Becquerel) pelo estudo da radioatividade. Seus pais, Irène Joliot-Curie e Frédéric Joliot-Curie foram laureados com o Nobel de Química de 1935, pela descoberta da radioatividade artificial. Sua irmã, Hélène Langevin-Joliot, é uma física nuclear.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (francês) Biografia @ Evene. Página visitada em 9 de fevereiro de 2012. Tradutor Google
  2. (francês) Biografia. Collège de France. Página visitada em 9 de fevereiro de 2012. Tradutor Google
  3. Árvore genealógica. links.org. Página visitada em 9 de fevereiro de 2012.


Precedido por
Jean-Marie Lehn e Roland Martin
Medalha de Ouro CNRS
1982
Sucedido por
Evry Schatzman


Ícone de esboço Este artigo sobre um bioquímico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.