Pinheiros (Espírito Santo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pinheiros/ES
"A Capital da Fruta"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 22 de abril
Fundação 22 de abril de 1964
Gentílico pinheirense
Lema Uma cidade mais humana
CEP 29980-000
Prefeito(a) Antônio Carlos Machado (PSB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Pinheiros/ES
Localização de Pinheiros/ES no Espírito Santo
Pinheiros/ES está localizado em: Brasil
Pinheiros/ES
Localização de Pinheiros/ES no Brasil
18° 24' 21" S 40° 13' 30" O18° 24' 21" S 40° 13' 30" O
Unidade federativa  Espírito Santo
Mesorregião Litoral Norte Espírito-santense IBGE/2008 [1]
Microrregião Montanha IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Montanha, Pedro Canário, Conceição da Barra, São Mateus, Boa Esperança, Ponto Belo
Distância até a capital 279 Km km
Características geográficas
Área 973 135 km² [2]
Distritos São João do Sobrado
População 26,023 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 26,74
Altitude 110 m
Clima Tropical Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,673 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 411 479,598 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 17 394,30 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura pinheiros.es.gov.br

Pinheiros é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Localiza-se a uma latitude 18º22'13" sul e a uma longitude 40º12'48" oeste, estando a uma altitude de 70 metros. Sua população estimada em 2013 era de 26.023 habitantes segundo o IBGE. Possui uma área de 9.715,056 km². Pinheiros, conhecida como a "capital da fruta" está a 293 km da capital Vitória e é integrante da Região Doce Terra Morena no extremo norte do Espírito Santo. O município é dotado de belezas naturais e culturais.Os atrativos de Pinheiros não param por ai. A região conta com a Reserva Biológica Córrego do Veado, que foi criada em 1982 e possui 2.392 hectares de mata atlântica. A reserva fica ao lado do Córrego Santo Antônio e a 9 km do centro da cidade. Um local preservado, com belezas naturais e rica fauna silvestre.

Economia[editar | editar código-fonte]

Na economia destacam-se a pecuária, agricultura e, principalmente, fruticultura. A região é a maior produtora de mamão do Brasil. Além disso, possui forte produção e exportação de gado de corte, farinha de mandioca, café, limão, maracujá, feijão, milho, pimenta do reino, abóbora, pinha, graviola, gioaba, banana, abacaxi e, como não podia faltar, o mamão. São em média 90 caminhões que saem carregados de mamão por dia para outras cidades do Estado e outros Estados do Brasil. Por meio da empresa Packing House, da família Orletti, o mamão de Pinheiros também é exportado para outros países, como França, Itália, Inglaterra e Portugal. A cidade ainda conta com 06 indústrias de mamão, o que gera emprego e renda para as famílias. Com toda essa potência na agricultura, Pinheiros atrai empresários do Brasil e de outros países. Além disso, possui projetos de visitação aos plantios para estudantes de agronomia, empresários ou pessoas que desejam conhecer as tecnologias de ponta que são utilizadas na agricultura.

Aspectos Culturais[editar | editar código-fonte]

Na cultura, se destacam a folia de reis, virada radical, festa da cidade, arraia da pedra furada e festival da canção. Sua culinária é baseada nos "frutos da terra", como dizem por aqui. Portanto, as iguarias derivadas da mandioca fazem o casamento com a carne de sol. Além da utilização das frutas para o enriquecimento da culinária. Esta é a cidade de Pinheiros, um lugar rico que valoriza a cultura, a terra e o homem do campo. Descubra, apaixone-se e invista em Pinheiros.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O povoamento do território hoje compreendido pelo município de Pinheiros teve início em meados deste século, quando o fazendeiro Lousival Carvalho, que possuía um corte de madeira entre as localidades de Jundiá e Santo Antônio, colocou, no lugar onde hoje se acha a sede municipal, um seu empregado, de nome José Pinheiro, que ali se estabeleceu com um armazém, para atender aos trabalhadores da extração de madeira.

Naquele local, surgiu um pequeno povoado, que passou a ser conhecido como do Pinheiro. Posteriormente alterada para Barrinha, diminutivo da sede do município de Conceição da Barra, ao qual, aquela região pertencia administrativamente.

Em 1963, a lei nº 1917, de 30-12, criou, com território desmembrado de Conceição da Barra, o município com a denominação de Pinheiros em homenagem ao primeiro comerciante da região, José Pinheiro. Não obstante a lei tenha registrado o topônimo Pinheiros.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Elevado à categoria de município com a denominação de Pinheiros, pela lei estadual nº 1917, de 30-12-1963, desmembrado de Conceição da Barra. Sede no atual distrito de Pinheiro ex-povoado. Constituído de 2 distritos: Pinheiros e São João do Sobrado desmembrado de Conceição da Barra. Instalado em 22-04-1964.

Em divisão territorial datada de 1-1-1979, o município é constituído de 2 distritos: Pinheiros e São João do Sobrado.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Esporte[editar | editar código-fonte]

O Pinheiros Futebol Clube foi fundado em abril de 1993 sob o nome de Esporte Clube Pinheiros (O nome atual foi adotado mais tarde).

Após disputar várias competições do futebol amador e se tornar referência para o esporte local, o "verdão do norte", como é conhecido popularmente, ingressou no profissionalismo e foi vice-campeão da segunda divisão estadual de 2006. Assim, o time esteve, desde 2007, na primeira divisão do Campeonato Capixaba de Futebol, mas no ano seguinte, 2008, foi rebaixado novamente. Contudo, em 2009, não está participando nem mesmo da Série A.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 26 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Espírito Santo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.