Pintassilgo-das-antilhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPintassilgo-das-antilhas
Carduelis dominicensis.jpg

Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Fringillidae
Género: Carduelis
Espécie: C. dominicensis
Nome binomial
Carduelis dominicensis
(Bryant, 1867)

O Pintassilgo-das-antilhas (Carduelis dominicensis) é um passeriforme da família Fringillidae. Pode ser encontrado na República Dominicana e no Haiti.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Tem um comprimento de 11 cm e um peso de 9g.1 2 O bico é grosso e amarelo claro.1 3 O macho tem o corpo amarelo, o dorso verde-oliva, a cabeça e a garganta pretas, duas barras amarelas nas asas pretas,1 3 4 a cauda preta com penas amarelas, o uropígio amarelo e o peito e o ventre também amarelos.5 A fêmea tem as partes superiores verde-oliva, as partes inferiores amarelo-esbranquiçadas com listas acinzentadas, duas barras alares amarelas1 3 4 5 e o uropígio amarelo-pálido.1 Não tem o capuz negro como os machos.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Espécie endémica da ilha Hispaniola,1 2 4 que compreende o Haiti e a República Dominicana. No Haiti encontra-se no Massif de la Selle e no Massif de la Hotte,1 5 duas cadeias montanhosas. Na R. Dominicana distribui-se pela Sierra de Bahoruco e pela Cordilheira Central.1

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Descoberto por Henry Bryant, em 1867, em Port-au-Prince, Haiti, tendo-lhe dado o nome de Chrysomitris dominicensis.6 Segundo Arnaiz-Villena et al. (2012), o pintassilgo-das-antilhas faz parte da radiação norte-americana de spinus/carduelis, juntamente com o pintassilgo-pinheiro (carduelis pinus) e o pintassilgo-de-chapéu-preto (C. atriceps), e possivelmente será o mais antigo dos três.7 Não tem subespécies.6 7

Habitat[editar | editar código-fonte]

É um pássaro de montanha que pode ser encontrado entre os 500 e os 3000m,1 4 mas mais frequente a altitudes que vão dos 1000 aos 2500m.1 Os seus habitats naturais são as florestas subtropicais ou tropicais de montanha, florestas secundárias, florestas de árvores de folha persistente, pinhais, matagais, e clareiras dos bosques.8

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Alimenta-se em pequenos bandos, nas árvores, nos arbustos e mesmo no solo,1 principalmente de sementes3 de plantas herbáceas e de árvores, como o pinheiro (pinhões). Gosta particularmente de sementes de azeda-brava (rumex acetosa). Segundo Ottaviani (2011) consome também frutos de agave, agavaceae, frutos de psychotria, rubiaceae, sementes de cardo-morto, asteraceae e até os frutos grandes e avermelhados de Melicoccus, sapindaceae.

Nidificação[editar | editar código-fonte]

Reproduz-se nos meses de maio e junho.1 3 A fêmea constrói o ninho em forma de taça num pinheiro ou arbusto, sendo a postura de 2 a 3 ovos branco-esverdeados com pintas castanhas.1 3 5 O ninho é feito com ervas secas, raízes finas, musgos e forrado com pêlos e penugem vegetal. A incubação dura 12 a 13 dias e as crias deixam o ninho ao fim de 2 semanas.

Filogenia[editar | editar código-fonte]

A filogenia foi obtida por Antonio Arnaiz-Villena et al.7 9 10

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g h i j k l m Latta, S., Rimmer, C., Keith, A., Wiley, J., Raffaele, H., McFarland, K. & Fernandez, E. (2006). Birds of the Dominician Republic and Haiti. p.213, Princeton Field Guides, Princeton University Press, New Jersey, ISBN 0-691-11890-6 Antillean siskin Acesso a 02-01-2013.
  2. a b Avesendemicas Spinus dominicensis. Acesso a 30-01-2013.
  3. a b c d e f Pajarosilvestre.es Lúgano-de-las-antillas. Acesso a 30-01-2013.
  4. a b c d Cornell Lab of Ornithology Antillean Siskin. Acesso a 30-01-2013
  5. a b c d Bond, James, Peterson, Roger T., Eckelberry, Don R., Singer, Arthur B., 1993, A Field Guide to Birds of the West Indies, p.226, 5ª ed., Peterson field guides, Houghton Mifflin, Boston. ISBN 0-618-00210-3 Antillean Siskin Acesso a 02-01-2013.
  6. a b The Internet Bird Collection Antillean siskin. Acesso a 31-01-2013.
  7. a b c Arnaiz-Villena, A; Areces C, Rey D, Enríquez-de-Salamanca M, Alonso-Rubio J and Ruiz-del-Valle V. (2012). "Three Different North American Siskin/Goldfinch Evolutionary Radiations (Genus Carduelis): Pine Siskin Green Morphs and European Siskins in America". The Open Ornithology Journal 5: 73–81.
  8. Zipcodezoo Carduelis dominicensis. Acesso a 01-02-2013.
  9. Arnaiz-Villena, A.; Ruiz-del-Valle, V.; Moscoso, J.; Serrano-Vela, J. I.; Zamora, J.. (2007). "mtDNA phylogeny of North American Carduelis pinus group". Ardeola 54 (1): 1–14.
  10. Arnaiz-Villena, A; Ruiz-del-Valle V, Reguera R, Gomez-Prieto P and Serrano-Vela JI. (2008). "What Might have been the Ancestor of New World Siskins?". The Open Ornithology Journal 1: 46–47.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]