Pirano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Fevereiro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pirano
Alerta sobre risco à saúde
2H-Pyran.svg Pyran3d.png
4H-Pyran.png 4HPyran3d.png
Nome IUPAC Pyran
Outros nomes 2H-Pirano, 4H-Pirano
Identificadores
Número CAS 31441-32-4,(2H)
[289-65-6] (4H)
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular C5H6O
Massa molar 82.1 g/mol
Compostos relacionados
Compostos relacionados Diidropirano
Tetraidropirano
Diidropiridina (NH no lugar do O)
Tiopirano (S no lugar do O)
Furano (pentagonal e aromático)
Oxepino (heptagonal, 3 saturações)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Em química, um pirano é um heterocíclico de anel de seis membros consistindo de cinco átomos de carbono e um átomo de oxigênio e contendo duas ligações duplas. A fórmula molecular é C5H6O. Existem dois isômeros de pirano que diferem pela localização das ligas duplas. Em 2H-pirano, o carbono saturado está na posição 2, enquanto no 4H-pirano, o carbono saturado está na posição 4.

Uma piranose é uma das formas que uma aldo-hexose assume, formando um anel hexagonal (com cinco carbonos e um oxigênio);[1] o nome deriva do pirano.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Siegfried Hauptmann: Organische Chemie, 2. Auflage, VEB Deutscher Verlag für Grundstoffindustrie, Leipzig, 1985, S. 638−641, ISBN 3-342-00280-8