Pirassununga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município de Pirassununga
"Cidade Simpatia"
Vista de Pirassununga

Vista de Pirassununga
Bandeira de Pirassununga
Brasão de Pirassununga
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 6 de agosto de 1823
Gentílico pirassununguense
Prefeito(a) Cristina Aparecida Batista (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pirassununga
Localização de Pirassununga em São Paulo
Pirassununga está localizado em: Brasil
Pirassununga
Localização de Pirassununga no Brasil
21° 59' 45" S 47° 25' 33" O21° 59' 45" S 47° 25' 33" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Campinas Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008 [1]
Microrregião Pirassununga Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[1]
Municípios limítrofes Porto Ferreira, Descalvado, Santa Cruz das Palmeiras, Analândia, Mogi Guaçu, Aguaí, Leme e Santa Cruz da Conceição
Distância até a capital 206 km
Características geográficas
Área 726,942 km² [2]
População 70 138 hab. Censo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2010[3]
Densidade 96,48 hab./km²
Altitude 627 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,801 muito alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 1 178 274,619 mil Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[5]
PIB per capita R$ 16 616,01 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[5]
Página oficial

Pirassununga [nota 1] é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localizado na Região Centro-Leste do estado a uma latitude 21º59'46" Sul e a uma longitude 47º25'33" Oeste, estando a uma altitude de 627 metros. Sua população é de 70 138 habitantes, conforme o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Possui uma área de 727 km².

Na cidade, encontram-se sediados os seguintes órgãos e instituições: a Academia da Força Aérea, onde são formados oficiais dos quadros de infantaria, intendência e aviação, todos de carreira e futuros oficiais da Força Aérea Brasileira; a Universidade de São Paulo, com a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos; o Forte Anhanguera, que abriga o 13º Regimento de Cavalaria Mecanizado do Exército Brasileiro; o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais, ligado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; uma Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (o antigo Laboratório de Peixes Fluviais Doutor Pedro de Azevedo), do Pólo Centro Leste da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo; o Distrito de Cachoeira de Emas, importante recanto turístico do Nordeste Paulista, onde existem restaurantes especializados na culinária com peixe, atraindo milhares de turistas aos finais de semana e feriados e a Residência de Conservação do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo.

Seu padroeiro é o Senhor Bom Jesus dos Aflitos. Seus feriados municipais são: 6 de agosto (fundação) e 8 de dezembro (piracema)[6] .

História[editar | editar código-fonte]

Distrito de Cachoeira de Emas, em Pirassununga

As terras onde hoje se situa o município eram habitadas por índios de língua tupi que denominavam o atual distrito de Cachoeira de Emas como Pirasununga, que significa "peixes barulhentos" ou "barulho dos peixes", através da junção dos termos pirá ("peixe") e sunung ("fazer barulho")[7] . O nome é uma referência ao fenômeno da piracema: todos os anos, em dezembro, os peixes (principalmente curimbatás) sobem o Rio Mojiguaçu para a desova e, no esforço para nadar contra a correnteza, emitem sons semelhantes ao de roncos.

Desde o século XVI, os bandeirantes já exploravam a região[8] . No início do século XIX, chegou à região a família de Cristóvão Pereira de Godói, que fundou a Fazenda Santa Cruz. Em 1823, Ignácio Pereira Bueno e sua esposa instalaram-se na área central da cidade. Quando o então Bairro do Senhor Bom Jesus dos Aflitos foi oficialmente fundado, em 6 de agosto de 1823, com a celebração da primeira missa pelo padre Felippe Antônio Barreto, o nome de Pirassununga, que era designação atual de Cachoeira de Emas, foi aposto ao nome do novo local, que passou a se chamar Bairro do Senhor Bom Jesus dos Aflitos de Pirassununga. O local da primeira missa forma o largo onde hoje estão a Igreja da Assunção e a estação rodoviária.

Em 21 de novembro de 1828, a capela do Senhor Bom Jesus dos Aflitos de Pirassununga foi elevada a capela curada. Tornou-se freguesia em 4 de março de 1842, com a mesma denominação da capela, em terras do município de Mojimirim, sendo transferida para o município de Limeira no dia 8 de março daquele mesmo ano. A vila de Pirassununga foi criada em 22 de abril de 1865. A ferrovia chegou à cidade em 1880 por um ramal de linhas férreas que ligaria Mojimirim à então Belém do Descalvado. A vila recebeu foros de cidade em 31 de março de 1879 e tornou-se comarca em 6 de agosto de 1890.

O grande nome da cidade, como empreendedor, exemplo de humanidade, administrador e político (da confiança do presidente Getúlio Vargas), até a metade do século XX, é Fernando Costa. Ele foi responsável, direta ou indiretamente, pela vinda das mais importantes e históricas instituições da cidade, como: Academia da Força Aérea, 13º Regimento de Cavalaria Mecanizado, Universidade de São Paulo, Instituto de Educação Estadual Pirassununga (atual Escola Estadual Pirassununga), Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais etc. Todas essas instituições provocaram, a partir da metade da década de 1950, um ciclo de crescimento populacional e econômico que perdurou até a década de 1980. A partir de então, o ritmo de crescimento populacional da cidade perdeu intensidade, fruto da combinação entre a falta de investimentos em distritos industriais, na ausência de qualificação de mão de obra (cursos técnicos, universidades), nas desavenças políticas e na total falta de visão de crescimento de seus administradores. Porém, a partir do início do século XXI, passou a receber importantes investimentos (públicos e privados), no ensino superior (novos cursos na USP, novas faculdades privadas), na indústria (expansão do setor sucroalcooleiro, com a criação e ampliação de usinas de açúcar e álcool, além de novos distritos/polos industriais, que ajudaram a atrair novas empresas), no setor de serviços (novas cadeias de varejo), e na construção civil (principalmente, na verticalização da cidade), os quais, possibilitaram um ciclo de crescimento econômico que perdura até os dias atuais.

Muito do que se sabe sobre a história de Pirassununga deve-se ao trabalho de pesquisa do professor Manuel Pereira de Godoy.

Economia[editar | editar código-fonte]

Cerimônia de hasteamento da bandeira nacional na Academia da Força Aérea, em Pirassununga

A principal fonte de arrecadação de impostos é o setor sucroalcooleiro, com destaque para as indústrias de aguardente (Caninha 51, Cachaça 21, além de outros produtores), açúcar líquido (Dulcini S.A.) e as usinas de açúcar e álcool, as quais são controladas pelo Grupo Espanhol Abengoa Bioenergia Brasil (Usina São Luiz), além disso existem a Baldin Bioenergia S.A. (Usina Taboão), São Pedro Bioenergia S.A. (Usina Alfa) e a Usina Ferrari, na divisa com o município de Porto Ferreira.

A cidade conta com três polos industriais instalados e um em fase de implantação:

  • Distrito Industrial: situado na Rodovia Anhanguera, na pista sentido capital-interior, junto ao acesso do quilômetro 207.
  • Polo Industrial Orlando Poggi: também situado na Rodovia Anhanguera, na pista sentido interior-capital, no quilômetro 208, próximo à Sede Operacional do Segundo Pelotão de Polícia Militar Rodoviária. Abriga as empresas Cargill (armazenagem de milho), Sotrange/Sotracap (transportes rodoviários) e Skylux (reatores e luminárias).
  • Polo Industrial Guilherme Müller Filho: situado na SP-225, ao lado do aeroclube da cidade. Acesso pela Avenida Felipe Boller Júnior. A principal indústria nele instalada é a FVO-Brasília (rações para animais).

Em 2010, a cidade possuía 130 indústrias, segundo dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Além da indústria sucroalcooleira, destacam-se, ainda, as de próteses dentárias (principais empresas: VIPI Produtos Odontológicos, Pop Dental, Dencril, Dentbrás, Blue Dent, Dentfor/Crismar, entre outras) e artefatos de joalheria (principal empresa: Brüner).

O comércio, outra importante renda para a cidade, é compatível com o tamanho e o capital de giro da cidade, sendo movimentado, principalmente, pelos servidores públicos (militares e civis da Força Aérea Brasileira e Exército Brasileiro, funcionários do Serviço de Água e Esgoto de Pirassununga, do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais, além de professores e alunos da Universidade de São Paulo). Em 2010, a cidade contava com 673 estabelecimentos comerciais, segundo dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados.

Várias das principais cadeias de varejo do país encontram-se presentes em Pirassununga, tais como: Casas Bahia, Casas Pernambucanas, Magazine Luiza, Droga Raia, Supermercado Dia, entre outros. Além disso, a cidade possui um estabelecimento da Rede Graal, na Rodovia Anhanguera e concessionárias de veículos das marcas General Motors, Volkswagen, Ford, Fiat, Toyota e Honda (motos).

Na agricultura, além da cana-de-açúcar, destaca-se também a produção de laranja, bastante expressiva, sendo que a cidade possui, ainda, uma filial da Coopercitrus (Cooperativa de Produtores Rurais). Em 2008, de acordo com o Portal "Cidades@", do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Pirassununga produziu 1 700 000 toneladas de cana-de-açúcar e 310 000 toneladas de laranja.

Pirassununga possui, também, um Distrito turístico, Cachoeira de Emas, que tem destaque para a gastronomia, representado pelos vários restaurantes especializados em peixe, os quais se constituem como a principal atração para seus visitantes.

Produto Interno Bruto Municipal - 2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, de acordo com o relatório "Produto Interno Bruto Municipal - 2010", do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Pirassununga obteve um produto interno bruto correspondente a R$1.224,02 milhões, o que lhe confere o 92° maior produto interno bruto do estado de São Paulo. O produto interno bruto municipal é obtido somando-se o valor adicionado (em 2010, de R$ 1.201,97 milhões) aos impostos arrecadados.

A composição do valor adicionado, em 2010, foi de:

  • Agropecuária: R$ 153,32 milhões (10,8%)
  • Indústria: R$ 302,48 milhões (28,3%)
  • Serviços: R$ 766,17 milhões (60,9%)

Sendo que o produto interno bruto municipal de 2010 foi de R$ 1.226,29 milhões, o crescimento econômico no período 2009-2010 foi de 26,6%.

Crescimento econômico registrado por setor, no mesmo período:

  • Agropecuária: +45,8%
  • Indústria: +29,4%
  • Serviços: +16,5%

De acordo com o relatório "Tipologia dos Municípios Paulistas Baseadas no Produto Interno Bruto Municipal", da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados[9] , em 2007, Pirassununga encontrava-se entre os 63 municípios paulistas considerados de perfil agropecuário com relevância no estado. Juntos, estes municípios representam 35,3 por cento do valor adicionado da agropecuária estadual.

Exportações Municipais - 2011[editar | editar código-fonte]

Em 2011, Pirassununga obteve um volume de exportações[10] equivalente a US$ 51.126.143.

Os principais itens da pauta de exportação, em 2011, foram:

  • 1°) Açúcar de Cana em Bruto = US$ 4 127 357 (80,73%)
  • 2°) Artefatos de Joalheria = US$ 3 571 508 (6,99%)
  • 3°) Cachaça = US$ 3 279 598 (6,41%)
  • 4°) Dentes Artificiais de Acrílico = US$ 1 789 493 (3,5%)

Os demais itens da pauta não atingiram 1% de participação cada.

Os principais países de destino, em 2011, foram:

  • 1°) Emirados Árabes Unidos = US$ 21 221 865 (41,51%)
  • 2°) Egito = US$ 4 122 744 (8,06%)
  • 3°) Nigéria = US$ 3 630 971 (7,1%)
  • 4°) Argélia = US$ 2 755 404 (5,39%)
  • 5°) Estados Unidos = US$ 2 578 094 (5,04%)

Os demais países de destino não atingiram 5% de participação cada.

No mesmo período, Pirassununga atingiu um volume de importações de US$ 24.479.388, de forma que, em 2011, a cidade obteve um superavit comercial de US$ 26 646 755.

Emprego[editar | editar código-fonte]

Em 31 de dezembro de 2010, Pirassununga possuía um total de 20.341 empregos ocupados[11] .

Em 31 de dezembro de 2010, os setores em que os empregos encontravam-se distribuídos, e a remuneração média que ofereciam eram os que seguem:

  • Extrativa mineral - 4 empregos - Remuneração média R$ 1 163,10
  • Indústria de Transformação - 4 758 empregos - Remuneração média R$ 1 848,98
  • Serviços Industriais de Utilidade Pública - 271 empregos - Remuneração média R$ 2 359,03
  • Construção Civil - 247 empregos - Remuneração média R$ 1 243,11
  • Comércio - 3 817 empregos - Remuneração média R$ 1 194,71
  • Serviços - 4 017 empregos - Remuneração média R$ 1.557,06
  • Administração Pública - 4 171 empregos - Remuneração média R$ 2 804,25
  • Agropecuária - 3 056 empregos - Remuneração média R$ 1 299,11

A remuneração média dos empregos em Pirassununga, em 31 de dezembro de 2010, era de R$ 1 782,90, para o total das atividades.

Investimentos privados[editar | editar código-fonte]

Em 2010, o volume de investimentos realizados pela iniciativa privada em Pirassununga foi de US$ 7,96 milhões, de acordo com o relatório "Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo 2010", da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados[12] . De acordo com o relatório, foram investidos R$ 2,26 milhões pela CPFL Bioenergia e Baldin Bioenergia, no setor de Eletricidade, Gás e Água Quente, e US$ 5 7 milhões pelo Serviço Social da Indústria - Sesi, no setor de Educação.

Segurança[editar | editar código-fonte]

Pirassununga possui, atualmente, uma Secretaria Municipal de Segurança Pública, com uma grande interação nos trabalhos das polícias. A Polícia Civil conta com: 01 Delegacia Central, 01 Distrito Policial, 01 Delegacia de Defesa da Mulher, 01 Cadeia Pública e a 97ª Ciretran. A Polícia Militar conta com: a 3ª Companhia do 36º Batalhão, o Segundo Pelotão do Policiamento Rodoviário (Km 208 da Rodovia Anhanguera) e 01 base, em Cachoeira de Emas, da Polícia Ambiental. Além disso, existe o Terceiro Posto do Corpo de Bombeiros (pertencente a PM) e a Guarda Civil Municipal.

Nível Cultural[editar | editar código-fonte]

Diferentemente dos grandes centros urbanos, onde os desníveis de ordem econômica e social são mais acentuados, gerando significativos grupos de população nos extremos, que não se comunicam, com o consequente surgimento do mesmo fenômeno na área da cultura, Pirassununga situa-se em um meio termo.

Comunidade em que pessoas de todos os níveis sociais e econômicos se comunicam, o município tende a não apresentar, neste particular, extremos de maior significado. Se a falta de oferta de manifestações culturais de maior porte pode gerar patamares menos elevados no topo da coluna, de outra parte a interação dos indivíduos de uma forma mais global tende a elevar o nível dos que estariam na parte inferior do extrato.

Por exemplo, é reduzido o número de analfabetos. O pequeno fluxo de migrantes de mais baixo nível socioeconômico, de sua parte, contribui para que a taxa de não alfabetizados se mantenha baixa, já que entre os indivíduos originários de Pirassununga revela-se extremamente reduzido o índice de iletrados.

Lazer[editar | editar código-fonte]

  • Distrito de Cachoeira de Emas, localizado na SP-201, sendo um lugar de lazer com restaurantes e ainda com destaque para os seguintes locais:
  • Teatro Municipal Cacilda Becker
  • Igreja Matriz Senhor Bom Jesus dos Aflitos
  • Igreja Santo Antônio
  • Praça Central Conselheiro Antônio Prado
  • Lago Municipal Temístocles Marrocos Leite
  • Escola Estadual Pirassununga
  • Anfiteatro da Diretoria Regional de Ensino Professora Lydia Del Nero
  • Academia da Força Aérea.
  • FAYS (Fazenda da Aeronáutica de Pirassununga).
  • Esquadrão de Demonstração Aérea (Esquadrilha da Fumaça).
  • 13º Regimento de Cavalaria Mecanizado.
  • Estátua do Cristo Redentor e uma aeronave estática T-27, no trevo do quilômetro 210 da Rodovia Anhanguera
  • Auditório da Academia da Força Aérea
  • Conservatório Municipal Cacilda Becker
  • Cidade da Criança - "Castelinho" (e uma aeronave estática T-6)
  • Campus da Universidade de São Paulo, com destaque para o prédio administrativo do local
  • Centro de Educação Física e Esportiva Presidente Médici, um dos maiores do interior paulista, com destaque para o Ginásio Lauro Pozzi e o Estádio Municipal José Maldonado, o qual possui uma pista de atletismo em piso de borracha
  • Centro de Excelência de Ginástica Olímpica Antenor Jacintho de Souza – Sinhô.
  • Centro Cultural e de Eventos Dona Belila e o Museu Histórico e Pedagógico Doutor Fernando Costa
  • Horto Municipal
  • Nas rotatórias ao longo da Avenida Juca Costa, existem os monumentos da Bíblia, uma aeronave estática T-25, um carro de combate estático e uma réplica do 14-bis
  • Centro de Convenções Dr Fausto Victorelli

Eventos[editar | editar código-fonte]

  • FEST Show (agosto)
  • Semana Nenete de Música sertaneja (julho)
  • Domingo Aéreo da AFA (agosto) - o maior evento aeronáutico do interior do Estado de São Paulo
  • Semana Natalina
  • Fenacema - Festa da Piracema, no Distrito de Cachoeira de Emas (dezembro)
  • Fest’Itália (setembro)
  • Pira RPG - Encontro Regional de RPG de Pirassununga (setembro)
  • Encontro Anhanguera de Viaturas Militares Antigas (setembro)

Ensino[editar | editar código-fonte]

A infraestrutura da municipalidade, em constante aprimoramento, procura atender a demanda de vagas nos segmentos creches, educação infantil, ensinos médio e fundamental, música e dança. Para tanto, a Rede Municipal de Ensino reúne 22 unidades, 4 548 alunos e 177 professores. A rede estadual soma 10 948 alunos e a particular mais de 4 320.

No ensino superior, a cidade possui uma universidade pública, uma universidade particular, duas faculdades particulares e a Academia da Força Aérea, oferecendo um total de dezoito cursos superiores. São elas:

  • Academia da Força Aérea
  • Universidade de São Paulo
  • Centro Universitário Anhanguera Educacional
  • Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação
  • Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Pirassununga

No ensino à distância, a cidade conta com polos de várias universidades, tais como a Faculdade Interativa COC, a Universidade Paulista - Polo Pirassununga, entre outras.

A cidade ainda conta com uma unidade do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, escola técnica, com vários cursos. Além disso, a administração municipal efetua gestões, junto ao governo estadual, para a possível vinda de uma Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo.

O município ainda conta com uma escola do Serviço Social da Indústria, com capacidade plena para 1 200 alunos.

Desenvolvimento Urbano[editar | editar código-fonte]

Regido por Plano Diretor e por leis geradas por exigência deste mesmo plano, projetos de governo, tecnicamente elaborados, têm sido aplicados pelas administrações que se sucedem, assegurando adequada continuidade aos programas priorizados pela demanda social.

A aplicabilidade dos planejamentos é garantida pelas finanças municipais, permanente e acertadamente equilibradas, também estruturadas e operando segundo normas gerenciais modernas Em decorrência, a cidade apresenta níveis eficiência de serviços públicos raramente observada, como, por exemplo, índices totais quanto a abastecimento de água tratada, coleta de esgotos, iluminação pública e coleta de lixo (residencial, industrial e hospitalar).

A elevada quantidade de praças e jardins oferece ampla disponibilidade de área verde por habitante, superior a 52 metros quadrados. Numerosas quadras poliesportivas localizadas nos bairros proporcionam à população a possibilidade de atividades esportivas e recreativas, atuando, ao mesmo tempo, como importante elemento para tirar crianças e adolescentes das ruas.

O sistema viário, amplamente sinalizado, tanto horizontal como verticalmente, favorece adequado fluxo do trânsito para os mais variados locais da cidade.

A iluminação pública estende-se por todo o perímetro urbano. Na área da comunicação são dois jornais: O Movimento, bissemanário, com 2 000 exemplares às quartas-feiras e 3 500 aos sábados e o Jornal da Cidade, com 10 000 exemplares aos sábados. São cinco as rádios: Difusora/Jovem Pan AM, Piracema FM, Mundial FM, Transamérica Hits FM e Kerigma FM. E uma emissora de televisão operando na cidade, a TV Mix Regional, no canal 58 UHF, pertencente ao grupo de comunicações mantida pela Fundação Lusenrique Quintal de Radiodifusão Educativa, com sede em Limeira/SP.

Saneamento Básico[editar | editar código-fonte]

Serviço de Água e Esgoto de Pirassununga (SAEP)

Instituído pela Lei Número 1 153, de 14 de março de 1973, como autarquia municipal com autonomia financeira e administrativa, o Serviço de Água e Esgoto de Pirassununga conferiu, ao longo dos anos, nova e eficiente dinâmica ao abastecimento de água e ao tratamento do esgoto sanitário.

Em termos de abastecimento de água, àquela época havia apenas um ponto de captação e uma estação de tratamento, localizados no Ribeirão Descaroçador e três reservatórios para armazenamento e distribuição, com capacidade total para de 2 800 000 litros. O crescimento do consumo e a pequena produção de água tratada determinavam frequentes racionamentos e faltas do líquido, evidenciando a necessidade, entre outros aspectos, do emprego de hidrômetros para coibir o abuso e o desperdício; assim, de imediato, mais de 6 000 foram instalados em residências e prédios, objetivando o fornecimento racional.

Com o desenvolvimento da cidade e o consequente aumento da população, estruturou-se, em área adjacente ao aeroclube, a Estação de Tratamento de Água II, implantou-se a Estação de Tratamento de Água Chica Costa, na zona rural e efetivou-se reforma na Estação de Tratamento de Água I, o que contribuiu, de maneira marcante, para melhor eficiência no processamento da água para consumo. A instalação da estação de captação e tratamento da Vila Santa Fé, no Distrito de Cachoeira de Emas e da Estação de Tratamento de Água III, também próxima ao aeroclube, vieram reforçar o abastecimento.

Hoje, há três captações de água: no Ribeirão Descaroçador, na Chica Costa (mina e dois poços artesianos) e na vila Santa Fé (Córrego da Barra). Das cinco estações de tratamento de água, quatro abastecem em 100% o Distrito sede; a na Vila Santa Fé fornece água para todo o Distrito de Cachoeira de Emas. São dezenove os reservatórios, para o total de 11 000 000 de litros. A significativa capacidade de captação, tratamento, reservação e distribuição asseguram adequado abastecimento em qualquer época do ano - mesmo nas mais prolongadas estiagens -, sem a imposição de medidas de racionamento, pois a constante ampliação e modernização dos serviços, que caminham à frente da demanda, viabilizam rápidos acréscimos, se necessário.

Quanto ao esgoto sanitário, a primeira estação de tratamento encontra-se na Vila Santa Fé e trata todo o esgoto produzido nesta vila e 95% do produzido por Cachoeira de Emas. Para o Distrito sede, já está em operação a Estação Ambiental de Tratamento de Esgoto. Localizada no bairro Laranja Azeda, a nova estação de tratamento de esgoto contribui para que 100% do esgoto do município seja tratado antes de seu lançamento no rio Ribeirão do Ouro. Também já foi inaugurada uma Estação de Tratamento de Lodo, ao lado da SP-225 (Complexo de abastecimento de água), o que economizará em água e energia despendida pela autarquia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

  • Possui 35 km² de extensão urbana
  • Possui 73 bairros e um distrito (Cachoeira de Emas).
  • O Morro do Limoeiro é o ponto mais elevado, com 759 m;
  • Está a 191 km em linha reta e 207 km pela SP-330Rodovia Anhangüera da capital
  • Seu relevo é colinoso
  • Seu clima é de tropical de altitude, com estação chuvosa de outubro a março;
    • precipitação pluvial média anual de 1.303 mm
    • umidade relativa média de 73%
    • temperatura média compensada de 21°C
  • Sua paisagem é botânica: representações da Mata Atlântica em solos de melhor qualidade e cerrado em solos pobres; numerosas áreas de preservação ambiental

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 64 864

  • Urbana: 57 594
  • Rural: 7 270
  • Homens: 31 971
  • Mulheres: 32 893

Densidade demográfica (hab./km²): 89,23

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 9,33

Expectativa de vida (anos): 75,16

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,38

Taxa de Alfabetização: 93,95%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,839

  • IDH-M Renda: 0,774 (a mesma do Cazaquistão)
  • IDH-M Longevidade: 0,836 (a mesma dos Emirados Árabes Unidos)
  • IDH-M Educação: 0,907 (Equivalente ao da Eslovênia)

(Fonte: IPEADATA)

Etnias[editar | editar código-fonte]

Cor/Raça Percentagem
Branca 80,6%
Negra 4,2%
Parda 14,7%
Amarela 0,2%
Indigena 0,1%

Fonte: Censo 2000

Transporte[editar | editar código-fonte]

  • Aeródromos
    • "Campo Fontenelle", pertencente à Academia da Força Aérea e atende às missões militares desta Organização Militar.
    • "Aeroclube", que faz a formação dos pilotos civis e atividades aerodesportivas.
  • Coletivo
    • Terminal Rodoviário Intermunicipal, em operação 24 horas
    • Terminal Urbano "Carlos Brüner", onde é feita a integração entre as linhas de ônibus coletivos, operadas pela "Viação Pirassununga".
    • Viação Cometa

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • SP-330 - Rodovia Anhanguera
  • SP-225 - Rodovia Deputado Ciro Albuquerque (trecho de Aguaí a Pirassununga) e Rodovia Deputado Rogê Ferreira (trecho de Pirassununga a Itirapina)
  • SP-201 - Rodovia Prefeito Euberto Nemésio Pereira de Godoy
  • SP-328 - Rodovia sem denominação (trecho de Pirassununga a Porto Ferreira)

Há ainda trechos da SP-328 não pavimentados, que são a estrada velha que liga Pirassununga a Porto Ferreira bem como o trecho que liga Pirassununga a Leme (Taquari - Ponte).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Piraçununga. Prescreve-se o uso da letra "Ç" para palavras de origem indígena. O nome vem do tupi onde o peixe faz barulho. Ao longo dos anos, a grafia foi alterada para pirá-cynunga, pirassununga e finalmente para piraçununga.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de número cinco (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 19 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. http://pirassununga.zip.net/
  7. NAVARRO, E. A. Método Moderno de Tupi Antigo. Terceira edição. São Paulo: Global, 2005. p.261
  8. http://www.achetudoeregiao.net/SP/Pirassununga/historia_pirassununga.htm
  9. Tipologia dos Municípios Paulistas Baseadas no PIB Municipal. Fundação SEADE (16 de dezembro de 2009). Página visitada em 16 de dezembro de 2009.
  10. Balança Comercial Brasileira por Município 2011. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (12 de janeiro de 2012). Página visitada em 14 de janeiro de 2012.
  11. Informaçoes para o Sistema Público de Emprego e Renda - Dados por Município. Ministério do Trabalho e Emprego(MTE) (09 de dezembro de 2011). Página visitada em 09 de dezembro de 2011.
  12. Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo. Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (10 de janeiro de 2012). Página visitada em 14 de janeiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]