Piratini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Piratini
"Primeira Capital Farroupilha"
Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição de Piratini

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição de Piratini
Bandeira desconhecida
Brasão de Piratini
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 6 de julho
Fundação 1789 (225 anos)
Gentílico piratinense
Prefeito(a) Vilso Agnelo da Silva Gomes (PSDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Piratini
Localização de Piratini no Rio Grande do Sul
Piratini está localizado em: Brasil
Piratini
Localização de Piratini no Brasil
31° 26' 52" S 53° 06' 14" O31° 26' 52" S 53° 06' 14" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Sudeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Serras de Sudeste IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Canguçu, Encruzilhada do Sul, Santana da Boa Vista, Pinheiro Machado, Herval, Pedro Osório e Cerrito
Distância até a capital 347 km
Características geográficas
Área 3 561,480 km² [2]
População 20 614 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 5,79 hab./km²
Altitude 349 m
Clima subtropical/ temperado Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,756 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 183 593,765 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 728,84 IBGE/2008[5]
Página oficial

Piratini é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

Denominação em língua tupi-guarani[editar | editar código-fonte]

Piratini ou Piratinin (denominação primitiva) na língua tupi-guarani significa "peixe-barulhento".

História[editar | editar código-fonte]

O início do povoamento data de 1789, com 48 casais de açorianos. Os primeiros povoadores, ao chegarem, estabeleceram-se no local denominado Capão Grande do Piratini e fundaram uma capela em honra a Nossa Senhora da Conceição, no atual local onde existe a atual igreja da cidade.Desde então ela é a padroeira do município.

José de Mattos de Guimarães, um português nascido em Guimarães, construiu o primeiro moinho em Piratini e sua primeira igreja em 1812, a que ali existiu durante a Revolução Farroupilha, demolida posteriormente no local da atual.

A vila de Piratini foi criada em 1830, por decreto imperial de 15 de dezembro, e integrado pelos distritos de Canguçu, Cerrito e Bagé, até o Rio Pirai.

Em 1836 nela instalou-se a capital da nova República Farroupilha, sendo elevada ao título de "Mui Leal e Patriótica Cidade de Nossa Senhora da Conceição de Piratinym"

Em 1846, com o fim da República Rio-Grandense, perdeu o município de Bagé então criado e, em 1857, o de Canguçu, então criado, e que absorveu o distrito de Cerrito, que fez parte de Canguçu por um século. Piratini em 1878 perdeu o seu distrito de Cacimbinhas, tornado município, e hoje Pinheiro Machado.

No cenário político do país, Piratini tornou-se célebre durante a Revolução Farroupilha, por ser a capital da República Rio Grandense. Nas centenárias "ruas" ressoaram as esporas ao tropel dos corcéis farrapos. http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/ Conserva ainda hoje, em suas ruas, os casarões da época do povoamento e da revolução, tais como o Museu Histórico Farroupilha, a Igreja Nossa Senhora da Conceição, o Palácio da República Rio Grandense, o Sobrado da Dorada, a Casa da Camarinha, sendo esta a primeira residência da cidade, construída no final século XII; entre outros.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 31º26'53" sul e a uma longitude 53º06'15" oeste, estando a uma altitude de 349 metros. O ponto mais alto do município é o Cerro do Sandin,localizado no 1º subdistrito, com 510 metros de altitude.

Possui uma área de 3.562,5 km² e sua população estimada em 2004 era de 20 316 habitantes.

É um município que conta com as águas do rio Camaquã.

Homonímia[editar | editar código-fonte]

A sede do governo estadual do Rio Grande do Sul foi denominada Palácio Piratini. Está situado na rua Duque de Caxias, em frente à praça Marechal Deodoro, em Porto Alegre.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.