Planejamento de linguagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Planejamento de linguagem se refere aos esforços deliberados para influenciar o comportamento de outros no que diz respeito à aquisição, estrutura ou alocação funcional de linguagem. Tipicamente isso irá envolver o desenvolvimento de metas, objetivos e estratégias para mudar o modo como uma língua é usada. Num nível governamental, o planejamento de linguagem toma a forma de política idiomática. Muitas nações têm corpos de regulamentação de linguagem, os quais são encarregados especificamente da formulação e implementação de políticas de planejamento de linguagem.

O termo "planejamento de linguagem" tem sido freqüentemente identificado com um contexto terceiro-mundista, sendo visto como uma ferramenta para o estabelecimento de línguas nacionais padronizadas como parte de um processo de modernização ou construção de nação. Na verdade, planejamento de linguagem não é nem um fenômeno moderno muito menos está confinado ao Terceiro Mundo.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CALVET, L.J. La guerre des langues et des politiques linguistiques.. Paris: Payot, 1987.
  • COOPER, R. L. Language planning and social change. Nova Iorque: Cambridge University Press, 1989.
  • TAULI, V. Introduction to a theory of language planning. Uppsala, 1968.