Planetshakers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Planetshakers
Informação geral
Origem Adelaide
País  Austrália
Gênero(s) Rock
Rock cristão
Música cristã contemporânea
Período em atividade 2000 – presente
Gravadora(s) Word Australia
Integrity Music
Página oficial Site Oficial
Integrantes
Henry Seeley
Sam Evans
Alex Seeley
Amanda Guglielmucci
Natalie Ruiz
Mike Nikkerud (RUD)
Nicole Monteduro
Jono Elliot
Matt Garner
Liz Prescott
Joth Hunt
Nathan Whitton
Kris Guglielmucci
Mark Peric
Mike Webber
Ex-integrantes
Mike Guglielmucci

Planetshakers é uma banda australiana de música gospel, focada no ministério de louvor com desejo de demonstrar amor a Deus.

História[editar | editar código-fonte]

Em 2000, nasceu em Adelaide, Austrália, o Ministério de Louvor Planetshakers. Era um grupo sem intenção de ficar conhecidos. Apenas queriam demostrar seu amor a Deus. Em 2004, por sua vez, foi fundada a Planetshakers Church, em Melbourne, sul da Austrália.

Planetshakers City Church[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2002, através de Atos 1:8 (Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.), Russell e Sam Evans, pastores da Igreja, receberam de Deus a ordem de criar um espaço onde o Espírito Santo agiria sobrenaturalmente. Obedecendo a Deus, criaram, então, a Planet Shakers Church, em Melbourne, Austrália. Deus começou então, sobrenaturalmente, reunir pessoas para continuar este grande trabalho. A igreja começou com apenas 12 membros, que a fizeram crescer rapidadamente por chamar a atenção na dinâmica com que levavam a palavra de Deus. O objetivo da igreja é a criação de uma geração de verdadeiros adoradores.

Conferências[editar | editar código-fonte]

O Planetshakers promove conferências anuais em vários estados australianos. A primeira conferência foi realizada em Adelaide (1997).

Cidades

Em 2008, a conferência aconteceu em Melbourne na Vodafone Arena (2 a 5 Janeiro); Brisbane (7 a 10 Janeiro) no Brisbane Convention Centre; Sydney (9 a 12 Janeiro) a Sydney Olympic Park in the Sports Centre (Centro de Jogo esportivos do Estado); e finalmente em Perth (15 a 18 Janeiro) no Challenge Stadium.

Em 2009, a 'Planetshakers Conference' será transferida para abril, em vez de janeiro como em todos os últimos anos.

Turnês[editar | editar código-fonte]

A cada ano, a Banda Planetshakers faz uma turnê internacional. Já passaram por Hong Kong, no Australian Gospel Music Festival, em Toowoomba, na Malásia, em Singapura e em breve passarão pelo Reino Unido e Estados Unidos, seguidos de uma conferência na África do Sul.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Líderes
  • Henry Seeley (vocal e guitarra);
  • Sam Evans.
Vocais
  • Alex Seeley;
  • Amanda Guglielmucci;
  • Mike Guglielmucci (vocal e baixo);
  • Natalie Ruiz;
  • Mike Nikkerud (RUD);
  • Nicole Monteduro;
  • Jono Elliot;
  • Chelsi Nikkerud;
  • Matt Garner;
  • Liz Prescott.
Instrumentais
  • Joth Hunt (guitarra e teclados);
  • Nathan Whitton (teclado);
  • Kris Guglielmucci (guitarra);
  • Mark Peric (baixo);
  • Mike Webber (bateria) ou Andy Harrison (bateria)

Música[editar | editar código-fonte]

A banda Planetshakers é uma banda de Rock e adoração australiana, uma parte do ministério Planetshakers. As músicas deles são um estilo contemporâneo de louvor e adoração temperado com rock e pop.

A banda Planetshakers é a parte central dos eventos. O vencedor do Australian Idol de 2003, Guy Sebastian, participou da banda por vários anos, cantando partes como back vocal e vocal principal nos álbuns de 2002 e 2003 e conferências.[1] Muitos dos integrantes se originaram do Youth Alive South Australia, que lançou CDs. Algumas músicas que foram escritas pelos membros aparecem nos álbuns do Youth Alive, como "Phenomena" e "God of Miracles" (do Youth Alive Western Australia) que apareceram nos álbuns posteriores do Planetshakers.

Em 2004, o CD Open Up The Gates foi nominado para Praise and Worship Album of the Year para o Dove Awards.[carece de fontes?]

O Planetshakers anunciaram na conferência em 2008 que iriam lançar novas faixas via subscribe para o "Planetshakers Revolution" - um novo sistema distribuição online de músicas/recursos designado para consolidar e vender diferentes produtos que eles oferecem. Incluem backing tracks, vídeo clips, devocionais e vídeos de liderança.

Discografia

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]