Plano SALTE

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Plano SALTE (iniciais de Saúde, Alimentação, Transporte e Energia) foi um plano econômico lançado pelo governo brasileiro de Eurico Gaspar Dutra. O objetivo do SALTE era estimular e melhorar o desenvolvimento de setores de saúde, alimentação, transporte e energia por todo o Brasil, assim ajudando e melhorando as condições de vida da população brasileira.

Foi apresentado ao Congresso por mensagem presidencial em maio de 1947 e os recursos para sua execução vieram de empréstimos externos e da receita federal. Acabou sendo abandonado em 1951 por não terem sido alcançados os objetivos pretendidos.

Entretanto, o Plano SALTE resultou na construção das seguintes obras: na áreas da Saúde, o Hospital dos Servidores do Estado (RJ), construído como sendo o maior hospital da América Latina;e o hospital do subúrbio em Salvador; na área de transportes, tem-se a conclusão da Rodovia Rio – Bahia e a nova Rodovia RJ – SP (Rodovia Presidente Dutra); no campo da energia, foi construída a Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso, no Rio São Francisco. Para o fomento das atividades privadas foi criado o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (atual BNDES) em junho de 1952.

O fracasso do Plano Salte juntamente com a inflação gerada pela diminuição de divisas, o aumento no custo de vida e a queda do poder aquisitivo desgastaram profundamente a imagem do presidente junto à maioria da população. Esse desgaste provocou o afastamento do proletariado, que deixou de apoiar o governo.

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.