Plataforma GMT

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A plataforma GMT é usada pela General Motors em seus SUVs/caminhões. Foi fabricado em diversos países. Sua produção teve início no ano de 1973, na Alemanha, e encerrou-se em 1995, no Brasil.

O veículo contava com configuração mecânica tradicional, com motor quatro cilindros em linha, posicionado longitudinalmente, na dianteira e tração traseira. Os motores variavam de país para país. Sendo o de menor potência produzido na Alemanha (1.2 litros e 60HP, do Kadett básico) e o de maior potência produzido na Inglaterra (2,3 litros e 200 HP, do Chevette HS).

Veículos utilizadores da Plataforma T[editar | editar código-fonte]

  • Alemanha - Opel Kadett C (1973 - 1979)
  • Argentina - Opel K-180 (1974 - 1977)
  • Austrália - Holden Gemini (1975 - 1984)
  • Brasil - Chevrolet Chevette (1973 - 1993), Chevrolet Marajó (station wagon) (1982 - 1990) e Chevrolet Chevy (pick-up)(1984 - 1995)
  • Coréia do Sul - Daewoo Maepsy / Saehan Bird, Daewoo / Saehan Max (pick-up) (1982 - 1986)
  • Estados Unidos - Buick Opel (importado da Alemanha) (1973 -1979), Chevrolet Chevette (1976 - 1987) e Pontiac 1000 / Arcadian (1976 - 1987)
  • Inglaterra - Vauxhall Chevette (1975 -1983)
  • Japão - Isuzu Gemini (1974 - 1984)
Ícone de esboço Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.