Plataforma de gelo Larsen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa da Península Antártica, com a plataforma de gelo Larsen à direita daquela.

A plataforma de gelo Larsen é uma longa plataforma de gelo na parte noroeste do mar de Weddell, que se estende ao longo da costa este da península Antártica, desde o cabo Longing até à região a sul da ilha de Hearst. Baptizada em homenagem ao capitão Carl Anton Larsen que navegou ao longo da bordadura da plataforma até à latitude 68°10'S em dezembro de 1893.

Mais detalhadamente, a plataforma de gelo Larsen é na realidade constituída por três plataformas que ocupam ou ocuparam, diferentes reentrâncias ao longo da costa. De norte para sul, estes três segmentos são designados, pelos cientistas que trabalham na região por Larsen A (a menor), Larsen B e Larsen C (a maior). A plataforma Larsen A desintegrou-se em janeiro de 1995. A plataforma Larsen B desintegrou-se em Fevereiro de 2002. A plataforma Larsen C parece ser estável.

As desintegrações de duas das plataformas Larsen foram acontecimentos fora do comum. Tipicamente, as plataformas de gelo perdem massa devido à formação de icebergues e por derretimento nas suas superfícies superior e inferior. Os eventos de desintegração encontram-se relacionados com aquecimento do clima em curso na península Antártica, cerca de 0.5 °C por década desde finais da década de 1940, como resultado do aquecimento global.[1]

Plataforma de gelo Larsen B[editar | editar código-fonte]

Uma imagem da plataforma de gelo Larsen B durante o colapso, e sua comparação da sua dimensão com a do estado de Rhode Island nos Estados Unidos.

Entre 31 de janeiro e 7 de março de 2002, a plataforma de gelo Larsen B entrou em colapso e fragmentou-se. Aproximadamente 3 250 km² de gelo com 220 metros de espessura separaram-se da plataforma de gelo Larsen. Estima-se que a plataforma se encontrava estável há 12000 anos, de acordo com as investigações de cientistas da Queen's University[2] . Em contraste, a plataforma de gelo Larsen A "teria desaparecido durante grande parte daquele período e ter-se-ia reconstituído há 4 000 anos, segundo o estudo".

Este colapso revelou um ecossistema rico 800 metros abaixo da superfície do mar [3] .

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikinotícias
O Wikinotícias tem uma ou mais notícias relacionadas com este artigo: Larson B ice-shelf collapse reveals exotic organisms isolated for 10,000 years