Plathymenia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPlathymenia
Plathymenia foliolosa

Plathymenia foliolosa
Estado de conservação
Status iucn3.1 VU pt.svg
Vulnerável
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Subfamília: Mimosoideae
Género: Plathymenia
Espécies
  • Plathymenia foliolosa
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Plathymenia

Plathymenia foliolosa (ou Plathymenia reticulata), conhecida pelos nomes vulgares amarelo acende-candeia, amarelinho, candeia, oiteira, paricazinho, pau-amarelo, pau-de-candeia, vinhático-branco, vinhático-castanho, vinhático-da-mata, vinhático-do-campo, vinhático-do-mato, vinhático-rajado e vinhático-testa-de-boi é uma planta da família das Fabaceae, da subfamília das mimosoídeas e é a única espécie catalogada do género Plathymenia. Etimologicamente, o nome do género faz alusão ao fruto pleno de sementes chatas e largas (plathy), envoltas por membrana (hymenia).

Pensou-se inicialmente que houvesse duas espécies neste género: a Plathymenia reticulata, que habitaria o Cerrado e Plathymenia foliolosa, característica da Mata Atlântica. Em decorrência de estudos efetuados por Warwick e Lewis, em 2003, os dois nomes científicos passaram a ser considerados sinónimos.[1]

O seu habitat distribui-se principalmente no Cerrado brasileiro, sendo encontrado espécimes mais robustas na Mata Atlântica e na Amazônia. Está presente também no Paraguai e na região das Missões Argentinas. Está ameaçada por perda de habitat.[2]

É uma árvore de folha caduca. É uma árvore de importância económica, já que a madeira do seu tronco e raíz, de cor amarela e veios escuros, é de alta qualidade e usada em marcenaria de luxo, apreciada pela sua beleza, durabilidade e pela facilidade com que é trabalhada[3] . É também útil na recuperação de áreas degradadas.[4] . Apresenta folhas bipenadas com folíolos ovais, flores brancas e pequenas em espigas cilíndricas, e vagens achatadas[5] .

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  1. Influência da luz no crescimento inicial de Plathymenia reticulata (Leguminosae – Mimosoideae) procedente da Mata Atlântica e do Cerrado, Sérgio Bernardes Sá Teles, Fernanda de Vasconcellos Barros, Maíra Figueiredo Goulart, Maria Bernadete Lovato, José Pires Lemos Filho, Depto. de Biologia Geral & Depto. de Botânica, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Minas Gerais
  2. * (em inglês) World Conservation Monitoring Centre 1998. Plathymenia foliolosa. 2010 IUCN Red List of Threatened Species. - acesso a 28 de abril de 2010
  3. "Vinhático-do-campo". Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. (2005). Lisboa: Temas e Debates. 
  4. Germinação de Sementes de Plathymenia reticulata Benth. (Fabaceae-Mimosoideae) sob Influência do Tempo de Armazenamento Lílian de Lima Braga, Gláucia Soares Tolentino, Marianna Rodrigues Santos, Maria das Dores Magalhães Veloso e Yule Roberta Ferreira Nunes
  5. "Vinhático-testa-de-boi". Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. (2005). Lisboa: Temas e Debates. 
Ícone de esboço Este artigo sobre leguminosas (família Fabaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.