Playtime

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Playtime
Playtime - Vida Moderna (PT)
Playtime - Tempo de Diversão (BR)
Playtimeoriginalposter.jpg
 França
1967 • cor • 124 min 
Direção Jacques Tati
Produção Bernard Maurice
René Silvera
Roteiro Jacques Tati
Jacques Lagrange
Art Buchwald (diálogos em inglês)
Elenco Jacques Tati
Barbara Dennek
Género comédia
Idioma Francês
Inglês
Música Francis Lemarque
Direção de fotografia André Dino
Andréas Winding
Edição Gérard Pollicand
Jacques Grassi
Ginou Bretoneiche
Página no IMDb (em inglês)

Playtime (br: Playtime - Tempo de Diversão; pt: Playtime - Vida Moderna) é um filme francês do gênero comédia, do ano de 1967, escrito, dirigido e estrelado por Jacques Tati.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Playtime é dividido em seis partes que são ligadas entre si por dois personagens que se encontram repetidamente ao longo do dia: Barbara, uma jovem turista estadunidense que visita Paris com um grupo composto majoritariamente por mulheres de meia-idade; e o Sr. Hulot, um francês perdido na nova modernidade de Paris. As partes nas quais o filme se divide são:

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Playtime foi aclamado pela crítica, tendo conquistado o Prêmio Bodil de melhor filme europeu e a medalha de prata no Festival de Moscou. O site de cinema Rotten Tomatoes deu-lhe a classificação máxima de 100% (ver Ligações Externas). O crítico estadunidense Roger Ebert também deu classificação máxima em sua análise e chamou Playtime de "um filme peculiar, misterioso, mágico".[1] Porém, fracassou nas bilheterias. Uma dos possíveis motivos desse fracasso de público pode ter sido a insistência de Tati de passar o filme apenas em cinemas que possuíssem equipamento de projeção em 70 mm. Outra razão pode ter sido o fato do personagem Sr. Hulot aparecer menos que habitualmente.

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme é conhecido por seus cenários gigantescos, sendo considerados dos maiores já feitos na história do cinema. Tati praticamente construiu uma cidade nos arredores de Paris - incluindo um aeroporto. Os custos altíssimos de produção somados ao fracasso de bilheteria levaram o diretor francês à bancarrota.

Notas[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Dinamarca Prêmio Bodil

União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Festival de Moscou

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]