Polésios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Polésios (polonês: Poleszuk; bielorrusso: Паляшук / Palašuk; ucraniano: Поліщук; russo: Полешук) é o nome dado ao povo que habita os pântanos da Polésia.

Quando perguntados por sua nacionalidade, eles geralmente respondem tutejšy ("eu sou nativo"), assim durante um censo na parte polonesa do Império Russo eles foram oridnariamente agrupados como "outros" ou, dependendo da religião, como poloneses ou bielorrussos.

A Crônica dos Anos Passados usa o nome dregoviques para uma antiga tribo eslava estabelecida entre os rios Pripyat e Dvina Ocidental. O nome procede da palavra eslava dregva ou dryhva ("pântano"). Acredita-se que esta tribo seja ancestral dos modernos polésios.

O dialeto polésio, próximo às línguas ucraniana, bielorussa e polonesa era até recentemente designada como um dialeto do ucraniano.

Hoje em dia a identidade nacional polésia permanece forte na Bielorrússia. Havia cerca de 800.000 em 1931. As populações das partes polonesa e ucraniana da Polésia tem sido assimiladas pelas suas respectivas nações.

No final da década de 1980, havia uma campanha minoritária para a criação de uma língua polésia em separado, baseada nos dialetos polésios. Contudo, não houve nenhum apoio e a campanha foi esquecida.

Veja também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Polésios