Polícia Civil do Estado de Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polícia Civil do Estado de Pernambuco
Visão geral
Nome completo Polícia Civil do Estado de Pernambuco
Fundação 1808 (207 anos)
Tipo Força policial civil - polícia judiciária
Subordinação Governo do Estado de Pernambuco
Direção superior Secretaria da Defesa Social
Chefe Chefe da Polícia Civil
Estrutura jurídica
Legislação Constituição Federal, art. 144, IV e §§ 4º e 6º
Estrutura operacional
Prédio Histórico da Polícia Civil
Prédio Histórico da Polícia Civil
Sede Recife  Pernambuco
 Brasil
Força de elite GOE - Grupo de Operações Especias
Força de elite CORE - Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais
Website http://www.policiacivil.pe.gov.br
Portal da polícia
editar

A Polícia Civil do Estado de Pernambuco é uma das polícias de Pernambuco, Brasil. A ela incumbem as funções de polícia judiciária e a apuração das infrações penais, exceto as militares, nos termos do § 4º do artigo 144 da Constituição Federal[1] .

Subordina-se ao Governador do Estado e é dirigida por delegado de polícia de carreira.

Exerce as suas atribuições no âmbito da segurança pública estadual através das delegacias policiais e delegacias especializadas, distribuídas pelo território pernambucano.

Nos seus quase 200 anos de existência vem contribuindo com atuação ininterrupta e relevante em prol da segurança e tranqüilidade da sociedade, muitas vezes com o sacrifício da vida de seus servidores policiais.

Histórico[editar | editar código-fonte]

1808 – Surgimento da Polícia Civil no Brasil, com a criação da Intendência Geral de Polícia da Corte e do Estado do Brasil.

1817 – Criação na Capitania de Pernambuco de um Tribunal de Polícia, dirigido por um juiz ordinário do crime. A polícia judiciária desse período passou a ser encargo de juízes de direito, chamados de Questores de Polícia.

1836 – Criadas por lei provincial as Prefeituras de Polícia, visando melhorar, com o novo órgão, o desempenho do serviço policial.

1841 – Com a edição do Código de Processo Criminal do Império e legislação complementar, surge a figura do Chefe de Polícia, nomeado pelo Presidente da Província de Pernambuco e auxiliado por seus delegados e subdelegados.

1898 – Reorganizou-se a Chefia de Polícia, criando-se dois cargos de delegado para a Capital e um para cada município, este, subdividido em distritos, chefiados por subdelegados, auxiliados por inspetores de quarteirão.

1931 – Criada a Secretaria de Segurança Pública, centralizando os serviços policiais do estado. Fixou-se na sede histórica da Rua Aurora, 405, magnífico casarão em estilo eclético, antiga residência do Presidente da Província.

1967 – A nova Constituição Estadual autoriza a criação da polícia de carreira, efetivada pela Lei nº 6.657, de 7 de janeiro de 1974.

1999 - A Polícia Civil volta a ser dirigida por um Chefe de Polícia, escolhido dentre os delegados de carreira do nível mais elevado.

2005 – Lei nº 12.853, de 4 de julho de 2005 instituiu o dia 13 de abril como o “Dia do Policial”, designando o Patriota Felipe Nery Ferreira, como patrono da Polícia Civil de Pernambuco[2] .

Princípios básicos da Polícia Civil[editar | editar código-fonte]

  • respeito ao Estado Democrático de Direito;
  • reconhecimento e garantia dos direitos e da dignidade da pessoa humana;
  • hierarquia;
  • disciplina;
  • participação comunitária.

Carreiras policiais[editar | editar código-fonte]

As carreiras policiais, cujas classes mais elevadas são denominadas de especial, estruturam-se a partir das seguintes categorias:[3] :

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Viatura da Polícia Civil
Órgãos Colegiados
  • Conselho Superior de Polícia
  • Comissão de Avaliação de Desempenho de Pessoal
  • Comissão Permanente de Licitação
  • Comissão Permanente de Alienação de Bens
Órgão de Direção Superior
  • Chefia de Polícia Civil
  • Subchefia de Polícia Civil
Órgãos de Apoio
  • Secretaria Executiva
  • Assessoria
Órgãos de Assistência Direta à Chefia de Polícia Civil
  • Coordenação de Procedimentos Policiais - COORDPPOL
  • Unidade de Planejamento e Coordenação de Eventos - UNICEV
  • Assessoria de Comunicação Social
  • Unidade de Controle Interno - UCI
  • Unidade de Apoio Jurídico - UNAJUR
  • Unidade de Estatística Criminal - UNESTAC
Órgãos de Atividades-Meio
  • Diretoria de Administração Geral
  • Diretoria de Recursos Humanos
Órgãos de Atividades-Fim
  • Diretoria Integrada Metropolitana - DIM
Delegacias Policiais
  • Diretoria Integrada do Interior 1 - DINTER 1
Delegacias Policiais
  • Diretoria Integrada do Interior 2 - DINTER 2
Delegacias Policiais
  • Diretoria Integrada Especializada - DIRESP
Delegacias Especializadas
Grupo de Operações Especiais - GOE[4]
  • Operações Especiais
CORE - Comando de Operações e Recursos Especiais
Diretoria de Inteligência da Polícia Civil[5]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outras instituições[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal
A Wikipédia possui o
Portal da Segurança do Brasil