Política de portas abertas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As esferas de influência na China, antes da Política de Porta Aberta.

A Política de Portas Abertas é um conceito em política externa e economia. Como teoria, originalmente postulava que deveriam existir as mesmas condições comerciais das grandes potências na China.[1] Com base nos Tratados Desiguais assinados entre a China e as potências, existiria um acesso irrestrito aos mercados comerciais chineses. Esta política tem origem nas práticas comerciais britânicas, as quais se refletem em acordos comerciais com os chineses da dinastia Qing após a Primeira Guerra do Ópio (1839-1842).

Essa política concederia as várias potências internacionais, com igual acesso para a China, sem que nenhuma delas ficasse no controle total do país. No papel, a política teve como objetivo salvaguardar a soberania chinesa e a integridade territorial da partição.[1] Na verdade, foi utilizada principalmente para mediar interesses conflitantes das potências coloniais[1] , sem a entrada muito significativa dos chineses, criando, assim, um ressentimento persistente e tem sido vista como um símbolo de humilhação nacional por muitos historiadores chineses.

Embora a Política de Portas Abertas esteja geralmente associada com a China, foi reconhecida na Conferência de Berlim de 1885, que declarou que nenhuma potência poderia impor tarifas preferenciais na Bacia do Congo.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Esthus, Raymond A. "The Changing Concept of the Open Door, 1899-1910," Mississippi Valley Historical Review Vol. 46, No. 3 (Dec., 1959), pp. 435–454 JSTOR
  • Hu, Shizhang. Stanley K. Hornbeck and the Open Door Policy, 1919-1937. [S.l.]: Greenwood Press, 1995. ISBN 0-313-29394-5
  • Mark Atwood Lawrence, “Open Door Policy”, Encyclopedia of the New American Nation, (online)[1].
  • McKee, Delber. Chinese Exclusion Versus the Open Door Policy, 1900-1906: Clashes over China Policy in the Roosevelt Era. [S.l.]: Wayne State Univ Press, 1977. ISBN 0-8143-1565-8
  • Otte, Thomas G.. The China question: great power rivalry and British isolation, 1894-1905. [S.l.]: Oxford University Press, 2007. ISBN 978-0-19-921109-8
  • Sugita, Yoneyuki, "The Rise of an American Principle in China: A Reinterpretation of the First Open Door Notes toward China" in Richard J. Jensen, Jon Thares Davidann, and Yoneyuki Sugita, eds. Trans-Pacific relations: America, Europe, and Asia in the twentieth century (Greenwood, 2003) pp 3–20

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Text of the First Open Door Note [2]
  • "Milestones: Secretary of State John Hay and the Open Door Policy in China" (U.S. Department of State Office of the Historian) [3]