Política do Gana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gana
Coat of arms of Ghana.svg

Este artigo é parte da série:
Política e governo de
Gana



Outros países · Atlas

A constituição de Gana de 1992 determinou um sistema de governo multipartidarista com parlamento unicameral e presidente eleito por voto universal para um mandato de quatro anos. O presidente, que é ainda o chefe de estado e o comandante das forças armadas, escolhe um conselho de ministros, sujeito à aprovação do parlamento. Os membros do legislativo também são eleitos por sufrágio universal para um mandato de quatro anos.

Em 6 de Março de 1957, Gana tornou-se o primeiro país da África sub-Saariana a alcançar independência de uma potência colonial Europeia. O novo Estado era composto pela ex-colônia Britânica de Costa Dourada e pelo Território Tutelado de Togoland. O primeiro ministro do país (e mais tarde presidente) foi Kwame Nkrumah (1909-72), um E.U.A.-político educado que liderou a batalha pela independência da Grã-Bretanha. Neste discurso, proferido perante o parlamento de Gana e divulgado internacionalmente pelas recém-criadas embaixadas do país, Nkrumah fez um relatório de progresso sobre os primeiros seis meses de independência. Ele destacou três temas - não alinhamento nos assuntos internacionais, o desenvolvimento econômico, bem como a importância de melhorias na educação e nos serviços sociais. Ele falou também da necessidade de mostrar "como uma sociedade Africana pode ser transformada sem perder seu caráter essencialmente Africano. Precisamos procurar métodos pelos quais o antigo e o novo possam ser mesclados."

Portal A Wikipédia possui o
Portal de Gana


Ícone de esboço Este artigo sobre o Gana é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Flag-map of Ghana.svg Gana
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens


[1]

  1. www.wdl.com/gana