Polatsk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polatsk
Полацк
Полоцк
Połock
Coat of Arms of Połack, Belarus.png Vitebsk province Polatsk.svg
Dados gerais
País: Bielorrússia Bielorrússia
Voblast: Viciebsk
População: 82.769 (2004)
Área: 36,74 km²
Código postal: BY - 211400
Código de área: +375 214
Coordenadas: 55° 29' N, 28° 48' E
Site: http://www.ePOLOTSK..com
A "Pedra de Boris".

Polatsk (bielorrusso: Полацк; russo: Полоцк/Polotsk; polonês: Połock) é uma cidade histórica da Bielorrússia, situada às margens do rio Duina. É o centro do distrito de Polatsk na voblast Viciebsk. A população era de aproximadamente 82.769 habitantes (em 2004). É servida pelo Aeroporto Polatsk, que durante a Guerra Fria serviu de base aérea para Borovitsy.

História[editar | editar código-fonte]

Polatsk no século XVI.

O nome do antigo eslavo oriental, Polotesk, é derivado do rio Polota, que corre próximo ao Duina. Os vikings traduziram aquele nome por Palteskja, ou Paltejsborg.

Polatsk é uma das mais antigas cidades dos Eslavos do Leste. Ela foi mencionada pela primeira vez na Crônica de Nestor em 862 (como Полотескъ, /poloteskŭ/), juntamente com Murom e Beloozero. As sagas de Norse descrevem a cidade como a mais fortemente protegida de toda a Rússia Kievana.

Entre os séculos X e XII, o Principado de Polatsk surgiu como um centro dominante de poder, onde é hoje o território da Bielorrússia, com um papel de menor importância desempenhado pelo Principado de Turaŭ ao sul. Era destacada a sua soberania em relação a outros centros da Rússia Kievana, tornando-se uma capital política, a sede episcopal e a controladora dos territórios vassalos das tribos bálticas no oeste.

Seu governante mais poderoso foi o príncipe Vseslav Bryachislavich (reinou de 1044 a 1101). Uma inscrição do século XII encomendada por Boris, o filho de Vseslav pode ser ainda vista em uma grande pedra situada próxima à Catedral de Santa Sofia.

Polatsk tornou-se parte do Grão-Ducado da Lituânia em 1307 e afirmam ter sido o principal centro de comércio do Estado. Ela ganhou os privilégios de cidade em 1498.

Polatsk foi a capital da voivodia de Połock, na República das Duas Nações, até 1772, por ocasião das partições da Polônia. Capturada pelo exército russo de Ivan, o Terrível em 1563, ela retornou à Lituânia quinze anos mais tarde.

Aquele período de guerras iniciou o gradual declínio da cidade. Depois da primeira partição da Polônia, Polatsk ficou reduzida à importância de uma pequena cidade provincial do Império Russo.

Durante a invasão francesa da Rússia em 1812, ela foi palco de duas importantes batalhas.

Herança cultural[editar | editar código-fonte]

Catedral de Santa Sofia.

A Catedral de Santa Sofia em Polatsk (1044-1066) foi o símbolo do apogeu arquitetônico da cidade, rivalizando com as igrejas de mesmo nome de Velikiy Novgorod e Kiev, na Rússia e fazendo referência a original Hagia Sophia em Constantinopla.

O atual edifício barroco, porém, data do meio do século XVIII. Alguma arquitetura genuína do século XII ainda permanece no convento de Santa Eufrosina, que também apresenta uma catedral neobizantina, desenhada por Konstantin Thon.

Ainda podem ser vistos na cidade outros legados culturais do período medieval, como os trabalhos da freira Eufrosina de Polatsk (1120-1173), que construiu monastérios, transcreveu livros, promoveu a literatura e patrocinou a arte (inclusive a famosa "Cruz de Eufrosina" do artesão local Lazarus Bohsha, um símbolo nacional e tesouro perdido durante a Segunda Guerra Mundial), e os originais sermões em Eslavo Eclesiástico e escritos do Bispo Cyril de Turaŭ (1130-1182).

O primeiro tipógrafo bielorrusso Francysk Skaryna nasceu em Polatsk por volta de 1490. Ele é famoso por sua primeira impressão da Bíblia na linguagem eslava oriental (no idioma ruteno) em 1517, várias décadas após o primeiro livro impresso por Johann Gutenberg e alguns anos após a primeira Bíblia Tcheca (1506).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]