Polinésia Francesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polynésie française
Pōrīnetia Farāni

Polinésia Francesa
Bandeira da Polinésia Francesa
Brasão das Armas da Polinésia Francesa
Bandeira Brasão de Armas
Lema: "Tahiti Nui Mare'are'a"
"Liberté, Égalité, Fraternité"

(Francês: "Liberdade, Igualdade, Fraternidade")
Hino nacional: A Marselhesa

e Ia Ora ’O Tahiti Nui [1]
Gentílico: franco-polinésio

Localização da Polinésia Francesa

Localização da Polinésia Francesa no mundo.
Capital Papeete
Cidade mais populosa Faa'a
Língua oficial oficial: Francês
regional: Reo mā’ohi (taitiano, marquesano, tuamotuano, mangareviano...)
Governo Território dependente
 - Presidente da França François Hollande
 - Presidente da Polinésia Francesa Édouard Fritch
 - Alto Comissário da República Francesa Lionel Beffre
Coletividade de ultramar francesa  
 - Protetorado 1842 
 - Território de ultramar 1946 
 - Coletividade de ultramar 2004 
Área  
 - Total 4.167 km² (173.º)
 - Água (%) 12
População  
 - Estimativa de 2008 283 019 hab. 
 - Censo  de 2007 259.596[2] hab. 
 - Densidade 62 hab./km² (130.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2005
 - Total US$ 5,49 mil milhões[3]  
 - Per capita US$ 21,565[3]  
IDH (2005) 0,864 (42.º) – elevado
Moeda franco CFP (XPF)
Fuso horário (UTC-10)
Cód. Internet .pf
Cód. telef. +689
Website governamental http://www.presidence.pf

Mapa da Polinésia Francesa

n/d = não disponível

A Polinésia Francesa (em francês: Polynésie française e em taitiano Pōrīnetia Farāni) é um território da Polinésia dependente da França, com o estatuto de coletividade de ultramar. Localiza-se no oceano Pacífico sul, a aproximadamente 6000 quilómetros a leste da Austrália. É um dos mais vastos territórios do Pacífico, com 4.167 km², se considerada a área marítima ocupada, a Polinésia Francesa inclui cinco arquipélagos, o das Marquesas, o de Tuamotu, o de Gambier, o das Austrais e o da Sociedade (dividido em dois grupos, o das Ilhas de Barlavento e da Ilhas de Sotavento), além de algumas ilhotas exteriores a estes grupos.

Os territórios mais próximos são Quiribati, a noroeste, a colónia britânica de Pitcairn, a leste, e o território neozelandês das Ilhas Cook, a oeste. A sua capital é Papeete.

História[editar | editar código-fonte]

Povoamento dos arquipélagos pelos polinésios[editar | editar código-fonte]

O arquipélago das Marquesas foi provavelmente descoberto e colonizado por navegadores polinésios, uma civilização bastante dinâmica que se guiava apenas com o seu conhecimento de ondas, constelações e ventos nas suas navegações, vindos da Samoa cerca de 200 a.C.. Das Marquesas, os polinésios descobriram outras ilhas muito distantes, como Havai, a norte, Nova Zelândia, chamada pelos polinésios de Aotearoa, a sul, e ilha de Páscoa, conhecida por eles como Rapa Nui, a leste. O arquipélago de Gambier foi provavelmente descoberto e colonizado em cerca de 300 d.C., o arquipélago da Sociedade em cerca de 400 d. C., o arquipélago de Tuamotu em cerca de 600 d. C. e o arquipélago das Austrais cerca de 800 d. C. Estes povos estavam no período neolítico, e a sua subsistência baseava-se na cultura do taro, do inhame, da batata-doce, da cana-de-açúcar, do coco, da banana e de fruta-pão, da criação de porcos e galinhas e da pesca.

Primeiros contactos com os europeus[editar | editar código-fonte]

O primeiro contacto europeu com a Polinésia Francesa ocorre em 24 de janeiro de 1521, quando o português Fernão de Magalhães descobre Puka Puka, um atol do arquipélago de Tuamotu. Onze anos mais tarde, em 1595, o espanhol Álvaro de Mendaña e o português Pedro Fernandes de Queirós descobrem o arquipélago das Marquesas, mas mantiveram a sua descoberta em segredo para evitar a aproximação de outros poderios europeus. Em 4 de fevereiro de 1606 é descoberto, por Queirós, o grupo Acteão, e seis dias depois o atol de Hao, o quarto maior atol da Polinésia. No mesmo ano, em 5 de junho, o britânico John Byron chega a Napuka e Tepoto. Após dez anos, os holandeses Jacob Le Maire e Willem Schouten chegam a Takaroa, Takapoto, Ahe e Rangiroa.

Com mais de um século sem contacto com os europeus, em 2 de junho de 1722, o holandês Jakob Roggeveen descobre Makatea e, quatro dias depois, Bora Bora. É Charles de Brosses quem nomeia de Polinésia as ilhas das terras austrais, em 1756. Só em 1767, o Taiti é descoberto pelo inglês Samuel Wallis, e em 1768 pelo francês Louis Antoine de Bougainville, que reclama a sua posse para a França. Posteriormente, o britânico James Cook, em 1769, explora o arquipélago da Sociedade e em seguida descobre Rurutu, situado no arquipélago das Austrais, regressando em 1773, 1774 e 1777. Paralelamente, o espanhol Domingo de Boenechea chega ao Taiti em 1772, tendo voltado em 1774 a fim de instalar uma missão permanente, porém esta falha.

De 1743 a 1880, a família real taitiana Pomare beneficia habilmente da presença dos europeus para alargar o seu poder.

De protetorado a coletividade de ultramar[editar | editar código-fonte]

Após anos de persuasão, os membros da família real do Taiti aceitaram, em 1842, o protetorado francês. Até que, o último soberano taitiano, Pomare V, cedeu integralmente o seu reino à França, em 29 de Junho de 1880, passando este a ter o estatuto de «Assentamentos franceses da Oceania», nome usado até 1958.

A partir de 1958 as ilhas adquiriram o estatuto de território de ultramar, mas ganharam crescente autonomia com a Assembleia Territorial em 1984. Já na última reforma constitucional de 2003, o seu estatuto foi alterado para coletividade de ultramar, o que lhe conferiu uma maior autonomia, com um presidente e representação diplomática no âmbito do Pacífico.

Geografia[editar | editar código-fonte]

As ilhas da Polinésia Francesa somam um total de 4 167 km² - dos quais 3 265 km² correspondem a ilhas habitadas - e encontram-se dispersas sobre 2,5 milhões de km² de oceano. A Polinésia Francesa é composta por vários arquipélagos de origem vulcânica ou coralina, situadas numa área de alta actividade sísmica. A maior ilha é o Taiti.

Os arquipélagos que compõem a Polinésia Francesa são cinco:

Bandeira Nome Área População
Bandeira do Arquipélago das Austrais Arquipélago das Austrais 152 km² 6.310 (2007)
Bandeira do Arquipélago de Gambier Arquipélago de Gambier 31 km². 1.337 (2007)
Bandeira do Arquipélago das Marquesas Arquipélago das Marquesas 997 km² 8.632 (2007)
Bandeira do Arquipélago da Sociedade Arquipélago da Sociedade 1.593 km² 227.807 (2007)
Bandeira do Arquipélago de Tuamotu Arquipélago de Tuamotu 850 km² 14.876 (2002)

Entre as ilhas e atóis principais destacam-se: Bora Bora, Hiva’Oa, Huahine, Maiao, Maupiti, Mehetia, Moorea, Nuku Hiva, Raiatea, Tahaa, Taiti, Tetiaroa, Tubuai e Tupai.

Economia[editar | editar código-fonte]

O setor de serviços domina na Polinésia, com um peso de 68%; a indústria e a agricultura detêm os restantes 32%. O turismo é a principal fonte de entrada de divisas, com cerca de 20% do PIB; do lado das exportações, a Polinésia é grande produtora de pérolas. Foram realizados 193 testes nucleares pela França no Pacífico Sul entre 1966 a 1996.

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]

Comunas e subdivisões administrativas da Polinésia Francesa

As ilhas da Polinésia Francesa são divididas em comunas:

  • A ilha de Clipperton pertence à Polinésia Francesa, contudo não está administrativamente ligada a nenhuma comuna.

População[editar | editar código-fonte]

A Polinésia Francesa possui uma das mais baixas taxas de criminalidade da França (em 2006 35,73‰)[4] .

A cobertura médica é geralmente boa nas ilhas mais importantes, porém limitada nas regiões mais remotas ou menos povoadas. As pessoas que necessitam de cuidados médicos urgentes ou que sofram de doenças graves, são, muitas vezes, transferidas para o Taiti para aí serem tratadas (existem dois hospitais e várias clínicas privadas).

Demografia[editar | editar código-fonte]

A Polinésia Francesa tem 259 706 habitantes, segundo os censos de 20 de Agosto de 2007[5] , o que representa menos de 0,5% da população da França, mas cerca de 10% da França do ultramar e um terço da população das coletividades de ultramar.

Pode-se distinguir três grupos étnicos principais[6] :

  • polinésios nativos (incluindo os mestiços) : 78%;
  • europeus : 12%;
  • asiáticos (sobretudo chineses) : 10%;

Línguas[editar | editar código-fonte]

O francês é a única língua oficial[7] .

  • O Instituto de Estatística da Polinésia Francesa (ISPF) contabilizou, em 2007, que 94,7% das pessoas maiores de 15 anos sabem falar, ler e escrever francês, enquanto que 74,6% dessas mesmas pessoas sabem falar, ler e escrever uma das línguas polinésias. Entre a população com mais de 15 anos, a língua mais falada em casa era o francês com 68,5%, seguido por uma das línguas polinésias com 29,9% (principalmente o taitiano) e o chinês com 1,0% (sobretudo hakka)[8] ;
  • A Universidade Laval (Quebeque) estimou que 81,8 % dos habitantes são francófonos;[9] .
  • A contagem de francófonos nos países membros da OIF, em 2005, indica que 90% dos habitantes da Polinésia Francesa são francófonos.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Adoptado como hino pela Assembleia da Polinésia Francesa.
  2. (francês) Instituto de Estatística da Polinésia Francesa (ISPF). População legal em 20 de Agosto de 2007. Página visitada em 13-01-2009.
  3. a b (francês) Instituto de Estatística da Polinésia Francesa (ISPF). Contas Económicas. Página visitada em 15-11-2008.
  4. « A taxa de criminalidade, ou seja, o número de ocorrências registadas por cada 1000 habitantes, fixou-se em 35,73 (em 2005 39,63), um número significativamente baixo em comparação com o ano de 2000 (média nacional: 62,35). », alto-comissário da Polinésia Francesa, Abertura da conferência de imprensa «Segurança interna», em 2 de fevereiro de 2007, [1]
  5. Recenseamento da população de 2007: População legal em 20 de Agosto de 2007 [2]
  6. Recenseamento da população de 2007: População legal em 20 de agosto de 2007 (em francês). Visitado em 15 de julho de 2011.
  7. O taitiano é proibido na Assembleia da Polinésia (em francês) RFO (06/10/2010).
  8. (em francês) http://www.ispf.pf
  9. http://www.tlfq.ulaval.ca/axl/Langues/2vital_inter_francaisTABLO.htm
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Polinésia Francesa

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira da Polinésia Francesa Arquipélagos da Polinésia Francesa Bandeira da França

Bandeira do Arquipélago da Sociedade Arquipélago da Sociedade (Ilhas de Barlavento, Ilhas de Sotavento) · Bandeira do Arquipélago de Tuamotu Arquipélago de Tuamotu 
Bandeira do Arquipélago de Gambier Arquipélago de Gambier  · Bandeira do Arquipélago das Austrais Arquipélago das Austrais  · Bandeira do Arquipélago das Marquesas Arquipélago das Marquesas