Pontal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município de Pontal
"Rainha dos Canaviais"

Vista aérea da cidade
Bandeira de Pontal
Brasão de Pontal
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 18 de outubro
Fundação 18 de outubro de 1907
Gentílico pontalense
Prefeito(a) André Luis Carneiro (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pontal
Localização de Pontal em São Paulo
Pontal está localizado em: Brasil
Pontal
Localização de Pontal no Brasil
21° 01' 22" S 48° 02' 13" O21° 01' 22" S 48° 02' 13" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Ribeirão Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Ribeirão Preto IGBE/2008[1]
Municípios limítrofes Pitangueiras, Sertãozinho, Jardinópolis, Sales Oliveira e Morro Agudo.
Distância até a capital 357 km
Características geográficas
Área 356,320 km² [2]
População 44 236 hab. estimativa IGBE/2013[3]
Densidade 124,15 hab./km²
Altitude 515 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,792 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 581,386,000 IGBE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 157,62 IGBE/2008[5]
Página oficial

Pontal é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º01'21" Sul e a uma longitude 48º02'14" Oeste, estando a uma altitude de 515 metros. Conforme estimativa do IBGE em 2013 sua população atual é de 44.236 habitantes. Situa-se a 15 km de Sertãozinho e a 37 km de Ribeirão Preto, as duas maiores cidades da região.

Histórico Positivista[editar | editar código-fonte]

21/05/1817 - É concedida uma Sesmaria para Manoel Teotônio Rodrigues de Carvalho, na barra dos rios Pardo e Mogi-Guaçu com 5.400 alqueires. Mais tarde seria denominada Fazenda de Pontal, com sua área reduzida para 3.564 alqueires devido a perda de terras para outras posses.

1.820 - Mais ou menos nessa época, Pedro Martins de Castro conhecido como Pedro Siriema tomou posse do território hoje ocupado pelo Distrito de Cândia, fundando a Fazenda Floresta Escura com 4.511 alqueires.

1.827 - João Manoel de Pontes e diversos companheiros, por posse, funda a Fazenda Sertãozinho do Mato Dentro com 13.761 alqueires, dos quais cerca de um terço abrangendo terras Pontalenses.

1.840 - Antonio Maciel Pontes, filho de João Manoel Pontes, por posse funda a Fazenda das Contendas com 1.118 alqueires. Na mesma época o mesmo Antonio Maciel em sociedade com seu cunhado João Francisco de Oliveira, funda a Fazenda Bom Sucesso ( atual Desengano Aparecida) com 1.189 alqueires.

1.885 - O vapor "Conde D" Eu inicia as viagens de Porto Ferreira até o Bico de Pontal.

1.887 - A companhia Paulista inaugura o Porto - Pontal, situado na margem direita do rio Pardo, logo abaixo da confluência do Mogi Guaçu.

1.902 - A Companhia Paulista inaugura Construção da Estação Ferroviária de Pontal em terras da Fazenda Contendas.

1.903 - Inauguração das estações do Cascalho e de Pontal, assim como as linhas de telégrafos.

1.903 - Foi extinta a navegação Fluvial a Vapor no rio Mogi - Guaçu.

1.903 - Os moradores do então bairro do Pontal pedem auxílio à Câmara Municipal de Sertãozinho para angariar dinheiro e construírem uma igrejinha.

1.904 - Sob a liderança do Português Lourenço de Barros Moura é construída a primeira capelinha de Pontal ao Martir São Lourenço. É construída a Comissão Promotora do patrimônio de São Lourenço, com a participação de Lourenço de Barros Moura, Domingos Gomes de Carvalho e Francisco da Silva Onça com o objetivo de organizar, regularizar e dar impulso ao desenvolvimento do povoado.

1.904 - (01/02) A Câmara Municipal de Sertãozinho elevou a Estação Ferroviária de Pontal à categoria de Povoação.

1.904 - ( 03/08) A Comissão Promotora do Patrimônio de São Lourenço considerando que não tinha competência jurídica para regularizar as questões relativas ao Patrimônio e resolve transferir este encargo para a Câmara Municipal de Sertãozinho, com a condição de ser mantida a denominação de São Lourenço.

1.904 - (09/08) José Belarmino da Silva e Ezequiel Francisco do Nascimento, primitivos donos da área onde se encontra a Estação Ferroviária e a Igreja, vendeu 3 alqueires e uma Quarta de terras para a Câmara Municipal de Sertãozinho para regularizar a situação do povoado. Essas terras situavam - se na fazenda Contendas.

1.904 - (17/08) A Câmara Municipal de Sertãozinho cria o Distrito Municipal de Pontal e também o cargo de Fiscal para a localidade nessa mesma data a Câmara aprovou a compra dos terrenos onde se encontrava situada a povoação de Pontal.

1.907- (18/10) Pela Lei nº 01 de 1.903 é criado o Distrito de Paz de Pontal, no governo Dr. Jorge Tibiriçá, a frente do Estado de São Paulo.

1.910 - (01/06) O Bispo de Ribeirão Preto nomeia uma comissão para tratar da construção de uma nova igreja na povoação de Pontal, A comissão era construída por Joaquim Dias Neto, Cristiano Leite da Silva, Caetano Coutinho da Costa, Adelino Ferreira Dionísio, Sabino Alves da Silva, Maoel Martins de Oliveira e Izidoro Razzo.

1.911 - (26/06) A Capela de São Lourenço de Pontal pertencendo à Paróquia de Sertãozinho foi provisionada.

1.912 - (09/09) Nomeado o Padre José Chiappa para Capelão ficando assim desligada a jurisdição do Paroco de Sertãozinho.

1.929 - (15/08) Inaugurada a Estação Ferroviária de Cândia foi em homenagem ao Coronel Cândido Pereira Lima, um dos fundadores da Companhia. A partir daí começa a surgir o atual povoado.

1.935 - (23/01) Elevação de Pontal a categoria de município.

1.935 - (25/01) Lourenço de Barros Moura, fundador de Pontal falece em Ribeirão Preto.

1.935 - (07/03) Instalado o município, tendo como seu primeiro Prefeito Sr. José Pedro Além.

1.953 - (30/12) Criado o Distrito de Paz de Cândia.

1.957 - (19/10) Distrito de Candia

Dados Gerais[editar | editar código-fonte]

Pontal tem esse nome pelo encontro de dois importantes rios da região, o Rio Pardo e o Rio Mogi-Guaçu, que formam uma ponta denominada Bico de Pontal.

A sua economia é baseada, principalmente, na cana de açúcar. Hoje o município conta com três usinas: a Usina Carolo, a Usina Bela Vista e a Usina Bazan. Possui também empresas metalúrgicas, como ABR, Metalfa, Balançotec, Hincol e HG Guindastes Industriais, TJA, Paschoal Ortolan S.A., entre outras.

O seu território já pertenceu à cidade de Sertãozinho, sendo que Pontal já foi distrito da vizinha maior. Possui o distrito de Cândia, a 16 kms da sede, e o bairro rural de Vila Barbacena Walter Becker, a 13,6 kms da sede.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 356,320 km².

Pontal possui fronteiras com outros cinco municípios: Jardinópolis ao leste, Sertãozinho ao sul, Pitangueiras a oeste e Sales de Oliveira e Morro Agudo ao norte.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População total: 40.245

  • Urbana: 39.492
  • Rural: 752
  • Homens: 21.175
  • Mulheres: 19.069

Densidade demográfica (hab./km²): 112,94

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 15,16

Expectativa de vida (anos): 71,60

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,87

Taxa de alfabetização: 82,65%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,792

  • IDH-M Renda: 0,753
  • IDH-M Longevidade: 0,777
  • IDH-M Educação: 0,845

(Fonte: PNUD2000)

Etnias[editar | editar código-fonte]

Monumento ao Centenário - 2007
Cor/Raça Percentagem
Parda 49,1%
Branca 45,2%
Negra 5,1%
Amarela 0,5%
Indígena 0,1%

Religião[editar | editar código-fonte]

Religião Percentagem
Católica 62,5%
Evangélica 20%
Outras Religiões 7,5%
Sem Religião 10%

Origem da População[editar | editar código-fonte]

Pop. p/ lugar de nasc. Percentagem
Região Sudeste 81%
Região Nordeste 17%
Outras regiões 2%

População Deficiente[editar | editar código-fonte]

Deficiência Percentagem
Visual leve 11%
Visual média/grave 1,7%
Auditiva leve 2,5%
Auditiva média/grave < 1%
Motora leve 3,7%
Motora média/grave 1,2%
Mental/Intelectual 1%
Nenhuma destas dificuldades 80%

Fonte: Censo 2010

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2013. Estimativa Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de agosto de 2013). Página visitada em 29 de agosto de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.