Portas de Alexandre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Garganta de Darial antes de 1906.

As Portas de Alexandre foram uma barreira lendária construída por Alexandre, o Grande no Cáucaso visando impedir os bárbaros não-civilizados do norte (associados tipicamente com os personagens bíblicos Gog e Magog) de invadir as terras ao sul. As Portas eram um tema popular na literatura de viagem medieval desde o Romance de Alexandre, em versão que data provavelmente do século VI.

A muralha frequentemente é identificada com as Portas Cáspias de Derbent, na Rússia, e com a Garganta de Dariel (ou Darial), e até mesmo com a chamada "Muralha de Alexandre", a Grande Muralha de Gorgan, na margem sudeste do mar Cáspio, dos quais 180 quilômetros ainda existem nos dias de hoje, embora em mau estado de conservação.[1]

Na realidade ambas as estruturas foram construídas por monarcas sassânidas. Derbent (em persa: دربند, transl. Darband, "portas fechadas") foi erguida no fim do século V e início do século VI, quando a cidade foi refundada por Cavades I.

A Grande Muralha de Gorgan foi construída durante a dinastia pártia (aproximadamente durante o mesmo período em que a Grande Muralha da China foi construída), e foi restaurada durante o período sassânida (séculos III - VII).[2]

Referências

  1. Kleiber 2007.
  2. Omrani Rekavandi, H., Sauer, E., Wilkinson, T. & Nokandeh, J. (2008), The enigma of the red snake: revealing one of the world’s greatest frontier walls, Current World Archaeology, No. 27, Fevereiro/Março 2008, pp. 12-22. PDF 5.3 MB. p. 13

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Artamonov, Mikhail. "Ancient Derbent" (Древний Дербент). in: Soviet Archaeology, №8, 1946.
  • Kleiber, Katarzyna. 'Alexander's Caspian Wall – A Turning-Point in Parthian and Sasanian Military Architecture?', Folia Orientalia, vol. 42/43 (2006/07), pp. 173–95

Ligações externas[editar | editar código-fonte]