Portela (Loures)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Portela de Sacavém)
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Portela  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Vista da Portela
Vista da Portela
Bandeira de Portela
Bandeira
Brasão de armas de Portela
Brasão de armas
Localização no concelho de Loures
Localização no concelho de Loures
Portela está localizado em: Portugal Continental
Portela
Localização de Portela em Portugal Continental
38° 46' 58" N 9° 06' 40" O
Concelho primitivo Loures
Concelho (s) atual (is) Loures
Freguesia (s) atual (is) Moscavide e Portela
Fundação 4 de outubro de 1985
Extinção 2013
Área [1]
 - Total 0,99 km²
População (2011)[2]
 - Total 11 809
    • Densidade 11 928,3/km2 
Gentílico: Portelense
Orago Cristo Rei

A Portela (antigamente conhecida como Portela de Sacavém e, depois, como Portela de Loures), é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Loures, com 0,99 km² de área e 11 809 habitantes (2011). Densidade demográfica: 11 928,3 hab/km². Desde 2013, faz parte da nova União das Freguesias de Moscavide e Portela.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada no extremo sudeste do concelho, a freguesia da Portela fazia fronteira com Sacavém, a norte, Prior Velho, a oeste, Moscavide, a este (em Loures), e com Santa Maria dos Olivais, a sul (na cidade de Lisboa).

Demografia[editar | editar código-fonte]

Evolução da população da Portela (1991 – 2011)
1991 2001 2011
16 740 15 441 11 809

História[editar | editar código-fonte]

Igreja do Cristo Rei

O nome Portela parece derivar de uma corruptela do latim portŭlla em portella, significando «pequena porta», antigamente adjectivada com o determinativo «de Sacavém», uma vez que se tratava de uma das portas de entrada daquela freguesia, para quem vinha de Lisboa.

A Portela é uma freguesia de constituição bastante recente. Embora a construção da urbanização tenha sido iniciada ainda nos anos 70 (no local onde outrora se erguiam, pelo menos, cinco velhas quintas), a freguesia foi apenas criada oficialmente em 4 de Outubro de 1985, pela Lei n.º 111/85,[4] por desmembramento das freguesias de Sacavém e Moscavide. A referida lei entrou em vigor no dia 1 de Janeiro de 1986.

Freguesia inteiramente urbana, com alguns resquícios das velhas quintas senhoriais (como a Quinta da Vitória, onde já esteve instalado um estabelecimento de ensino superior), a Portela foi uma urbanização pensada e construída de raiz a partir de um ponto central, que é o seu centro comercial.

Os espaços ajardinados e, sobretudo, a Igreja do Cristo-Rei, concluída em meados dos anos 90, em linhas arquitectónicas bastante arrojadas, conferem grande beleza e dinamismo a esta jovem freguesia.

Urbanismo[editar | editar código-fonte]

O Plano de Urbanização da Portela de Sacavém, promovido pelo empresário Manuel da Mota, originário de Pombal e da autoria do Arquitecto Fernando Silva, vencedor de três prémios Valmor, foi fortemente inspirado pelas premissas da Carta de Atenas, de 1933, que preconizava uma arquitectura constituída por edificios em altura com uma exposição máxima aos elementos da Natureza - Sol, Ar e Vegetação e a uma separação das funções urbanas.

Património[editar | editar código-fonte]

Orago[editar | editar código-fonte]

A Portela tem por orago Cristo Rei (retirado do vizinho Seminário de Moscavide).

Heráldica[editar | editar código-fonte]

A Portela utiliza a seguinte bandeira e brasão de armas:

Um escudo de azul, com um troço de aqueduto de cinco arcos de prata, lavrado de negro e movente dos flancos. Em chefe de uma cruz de ouro entre dois livros abertos de prata. Em ponta, de um ramo de oliveira, frutado, de ouro. Uma coroa mural de prata de três torres. Um listel branco com a legenda de negro, em maiúsculas: «PORTELA – LOURES». Bandeira de amarelo; cordões e borlas de ouro e azul.

Transportes Públicos[editar | editar código-fonte]

Autocarros[editar | editar código-fonte]

Carris
210 Cais do Sodré - Estação Oriente - Portela - Prior Velho (rede da madrugada)
722 Praça de Londres - Aeroporto - Portela
728 Restelo - Estação Oriente - Portela
783 Amoreiras - Aeroporto - Portela

Rodoviária de Lisboa
302 Chelas - Olivais - Moscavide - Portela - Sacavém - Bairro de Santiago
303 Moscavide - Portela - Moscavide (circular)
307 Sacavém - Portela - Prior Velho - Portela - Sacavém (circulação)
308 Estação Oriente - Parque Nações - Portela - Sacavém - Portela - Parque Nações - Estação Oriente (circulação)
313 Campo Grande - Aeroporto - Portela - Sacavém - Catujal - Apelação - Camarate - Lumiar - Campo Grande (circulação)
319 Areeiro - Aeroporto - Portela - Sacavém - S.João Talha - Santa Iria Azóia - Póvoa Sta. Iria - Alverca
321 Areeiro - Aeroporto - Portela - Sacavém - Bobadela - S.João Talha - Pirescoxe - Santa Iria Azóia - Via Rara

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Áreas das freguesias, municípios e distritos da CAOP2012 (em português) Instituto Geográfico Português (2012). Visitado em 1 de Abril de 2014. Cópia arquivada em 9 de Novembro de 2013. "Separador Areas_Freguesias_CAOP2012"
  2. População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano) (em português) Instituto Nacional de Estatística. Visitado em 28 de Fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013. "Informação no separador "Q601_Lisboa""
  3. Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias) (pdf) (em português) Diário da República eletrónico. Visitado em 28 de Março de 2014. Cópia arquivada em 6 de Janeiro de 2014.
  4. Lei n.º 111/85, de 4 de Outubro.

Notas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Portela (Loures)
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.