Português de São Tomé e Príncipe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O português são-tomense é um dialeto da língua portuguesa falado em São Tomé e Príncipe.

O dialeto contém muitas caracteristicas arcaicas na pronúncia, vocabulário, gramática e sintaxe. Já foi o dialeto dos donos das "roças" e da classe média, mas agora é o dialeto das classes média e baixa, onde os ricos usam a pronúncia padrão do português europeu. Recentemente as classes média e baixa estão usando esta pronúncia, apesar da pronúncia, gramática e sintaxe serem similares aos do português brasileiro.

São Tomé é o terceiro país na ordem de porcentagem de falantes de português (depois de Portugal e Brasil), com mais de 95% da população falando português, e mais de 50% da população usando-a como primeira língua.

Do ponto de vista da ortografia e da gramática, São Tomé e Príncipe segue as regras do português europeu. A 17 de novembro de 2006, São Tomé e Príncipe ratificou o Acordo Ortográfico de 1990 e os dois protocolos modificativos, sendo o terceiro país (após o Brasil e Cabo Verde) a concluir toda a tramitação para a sua entrada em vigor.[1] No entanto, até ao momento, no país continuam a vigorar as normas do Acordo Ortográfico de 1945.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.