Posse (Nova Iguaçu)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Posse é um dos bairros em que se divide o município de Nova Iguaçu (Rio de Janeiro).[1] Seu nome advém da antiga Fazenda da Posse, importante produtora de laranjas no início do século XX. Em meados dos anos 50, a Fazenda começou a ser loteada, dando origem ao atual bairro, de caráter urbano.

O bairro é também conhecido por Bairro da Posse, Fazenda da Posse e Alto da Posse.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Capela da Fazenda da Posse (Sagrada Família) foi tombada como patrimônio cultural municipal pela Lei Orgânica de 30 de maio de 1990. Neste bairro também encontra-se o Hospital Geral de Nova Iguaçu (mais conhecido como Hospital da Posse), principal hospital público da região da Baixada Fluminense.

Delimitação[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Decreto Municipal de Nova Iguaçu 6629 de 2003

017 – BAIRRO POSSE Começa no encontro da Estr. Gonçalves Dias com a BR116 – Rod. Presidente Dutra. O limite segue pelo eixo da BR116 – Rod. Presidente Dutra até a Rua Minas Gerais, segue por esta (incluída) até a Rua João Ferreira Pinto, segue por esta (excluída) até a Rua Zíngaro, segue por esta (excluída) até a Rua Zarlu, segue por esta (incluída) até a Av. Henrique Duque Estrada Meyer, segue por esta (incluída) até a Linha Delimitadora do Loteamento Santa Inêz (PAL 134/50), segue por esta até a Linha Delimitadora do Loteamento Bairro Bellêza (PAL 173/65), segue por esta linha (no sentido Leste) até a Estr. da Guarita, segue por esta (excluída) até a Rua Plínio Carneiro Jordão, segue por esta (excluída) até a Estr. Gonçalves Dias, segue por esta (incluída) até o ponto inicial desta descrição.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

A área próxima à Dutra, à oeste da Av. Governador Roberto Silveira, até a Rua Minas Gerais, divisa com a Cerâmica, é conhecida por Jurity. Lá está localizado o motel Medieval.

Há também o bairro Guarani, que segundo o CEP é formado pelo quadrilátero entre as ruas Ângelo de Jesus Proença, Estrada Gonçalves Dias, Oliveira Rodrigues Alves e Estrada João Venâncio de Figueiredo.[2] O Guarani no entanto não é reconhecido pela prefeitura, e ao contrário do Jurity, não é utilizado como referência geográfica, sendo esta nomenclatura desconhecida até mesmo pelos moradores.

Serviços[editar | editar código-fonte]

O bairro conta com diversos colégios estaduais, municipais e privados. Destaca-se o Colégio Gonçalves Dias. O campus Nova Iguaçu da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, fica há menos de dois minutos do bairro, no vizinho Moquetá bastando apenas atravessar o Viaduto da Posse para chegar.

Na área da gastronomia, a Posse é servida por diversas churrascarias, restaurantes de comida japonesa, pizzarias, lanchonetes e sorveterias, entre outros.

Dezenas de linhas de ônibus tem a Posse como passagem, ligando o bairro ao Centro de Nova Iguaçu, Central do Brasil, Praça Mauá, Edson Passos, Pavuna e Queimados.

No bairro também é conhecido o Motel Medieval onde em 20 de abril de 2014 um grupo de assaltantes assaltou os clientes e os fez reféns.[3]

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

O bairro foi citado na canção Nosso sonho, de Claudinho e Buchecha,[4] , sucesso na década de 1990.

Referências

  1. Prefeitura. bairros. Cópia arquivada em 19/junho/2012.
  2. Consultar CEP. Guarani, Nova Iguaçu - RJ. Visitado em 02/04/2013.
  3. Vagalume. Nosso Sonho Claudinho & Buchecha. Visitado em 28/05/2014.
  4. Vagalume. [http://www.vagalume.com.br/claudinho-buchecha/nosso-sonho.html Nosso Sonho Claudinho & Buchecha]. Visitado em 09/06/2011.
Brasão de Nova Iguaçu.svg Este artigo é um esboço sobre a cidade de Nova Iguaçu. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.