Potamologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Potamologia (do grego пοταμός (potamon): rio, e Λoγos (logos) estudo) é a ciência que se ocupa do estudo dos cursos de água (rios, arroios). Como sinônimo existe o termo fluviologia. A potamologia, por definição, pertence ao campo de estudo da hidrologia.

A potamologia dedica-se ao estudo biótico, geométrico e hidráulico dos cursos de água. Inclui a hidráulica fluvial e todos os fenómenos relacionados com a erosão e a sedimentação no leito dos cursos de água, sem descuidar o estudo da fauna e flora fluvial e daquela associada ao ambiente ripícola.

A abordagem original (até meados do século XX), estudava os rios com objetivos primordialmente econômicos: a obtenção de energia hidroelétrica através da construção de barragens; a retificação de cursos e a construção de eclusas para a navegação. Abordagens ecológicas, com enfoque sistêmico de rio, onde múltiplos eventos físicos, químicos e biológicos continuamente se sucedem, passaram a ser desenvolvidas desde então.[1]

Referências

  1. SCHWARZBOLD, A. (2000): O que é um Rio? Ciência & Ambiente. Universidade Federal de Santa Maria, ISSN 1676-4188, p. 57-68.
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.