Povos indígenas do Espírito Santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Inicialmente, as terras do atual Espírito Santo era habitadas por diversos povos indígenas,[1] todas pertencentes ao tronco Tupi; as tribos do interior eram chamadas de Botocudos,[1] sendo-lhes atribuído comportamento hostil e belicoso, além da prática de antropofagia.[2] No litoral, as tribos também eram hostis, porém de hábitos um pouco diferentes.[1]

Na região Sul do actual estado e na região da serra do Caparaó, as tribos não eram hostis,[1] e o seu nome deriva de seu hábito de levar os visitantes para "ouvir o silêncio" da Serra do Castelo.[1] As demais tribos eram os aimorés e os goitacás.[1]

Referências

  1. a b c d e f "Espírito Santo". Enciclopédia Delta Universal (volume 6). (1982). Rio de Janeiro: Delta. pp. 2984. 
  2. Duarte, Regina Horta (2002). "Olhares Estrangeiros. Viajantes no vale do rio Mucuri". Revista Brasileira de História, vol. 22, nº 44. Acessado em 20 de abril de 2008.

Ver também[editar | editar código-fonte]