PowerDesigner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O PowerDesigner (literalmente do inglês designer forte) é um software produzido pela empresa americana Sybase que permite aos usuários suportar algumas fases e tarefas de processo de desenvolvimento de software ou sistemas de informação.

Segundo a Gartner, a quota de mercado de ferramentas CASE para modelagem de dados que pertence ao PowerDesigner foi 39% em 2002.[1] Em suma, o PowerDesigner é ferramenta CASE integrada, colaborativa e o líder do mercado.[1]


História[editar | editar código-fonte]

O PowerDesigner começou vida como o AMC*Designor na França e como S-Designor no mundo. Inicialmente, o autor do aplicativo foi Xiao-Yun Wang da empresa de SDP Technologies. Interessante que "or" no nome do aplicativo refere-se à palavra "Oracle" porque inicialmente o produto foi desenhado para bancos de dados Oracle, mas desenvolveu rapidamente para suportar todos os mais populares SGBD no mercado. A SDP Technologies foi uma empresa francesa que começou em 1983 e adquirida pela Powersoft em 1985. Mais tarde Sybase adquiriu Powersoft em 1995.[2] Pouco depois da aquisição, o produto foi renomeado para ser consistente com a marca Powersoft, isto é, o PowerDesigner e o PowerAMC (a versão francesa).

Fases, tarefas e modelos[editar | editar código-fonte]

Dependendo do pacote de distribuição, o PowerDesigner suporta as seguintes fases e modelos de processo de desenvolvimento:

  • Geração de vários tipos de relatórios baseados nos modelos.


Notações e padrões[editar | editar código-fonte]

Dependendo do pacote de distribuição, o PowerDesigner suporta as seguintes notações e padrões de modelagem:


Interface do usuário[editar | editar código-fonte]

A interface gráfica do PowerDesigner usando os seguintes princípios gerais:

  • há a janela principal da aplicação e umas janelas redutíveles. A mesma abordagem é amplamente utilizada em diversas ambientes de desenvolvimento como Eclipse e Visual Studio.
  • dockable barras de ferramentas e paleta de objetos (por exemplo, ator, classe, interface, associação, tabela, relação, pacote, etc.)
  • vista de árvore com nós do vários tipos como projetos e modelos (modelos de processos, modelos de dados, modelos orientados a objetos).
  • nas listas de objetos, onde o usuário pode ordenar a lista por propriedade de objeto (por exemplo, nome lógico, nome físico, etc.).

A interface gráfica e o sistema do ajuda do PowerDesigner suportam somente versões de idioma inglesa e francesa (nesse caso é chamado de PowerAMC).

Concorrentes principais[editar | editar código-fonte]

Existem outros ferramentas CASE integradas que suportam múltiplas fases de processo de desenvolvimento em uma única ferramenta:


Ver também[editar | editar código-fonte]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Xiao-Yun Wang, PowerDesigner Chief Architect (2005). Model-driven Development Using PowerDesigner (PDF) (em inglês). Visitado em 22 de Novembro 2011.
  2. Lannigan, Patrick (2004). Powersoft/Powerbuilder History (em inglês). Visitado em 22 de Novembro 2011.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]