Prêt-à Porter (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prêt-à Porter
Álbum de estúdio de Preta Gil
Lançamento 15 de Dezembro de 2003
Gravação Rio de Janeiro Janeiro à Abril de 2003
Gênero(s) Pop, MPB
Idioma(s) Português
Gravadora(s) Warner Music
Produção Antoine Midani
Cronologia de Preta Gil
Último
Último
Preta (2005)
Próximo
Próximo
Singles de Preta
  1. "Sinais de Fogo"
    Lançamento: Outubro de 2003
  2. "Andaraí"
    Lançamento: Fevereiro de 2004

Prêt-à Porter é o álbum de estreia da cantora carioca Preta Gil, lançado em 15 de dezembro de 2003 pela gravadora Warner Music. O álbum traz composições da cantora Ana Carolina e também composições próprias. Levado totalmente para a música pop, com influências da música popular brasileira, funk e axé, Preta canta sobre o amor e regrava grandes clássicos da MPB, como "Ele Mexe Comigo" gravada originalmente por Baby Consuelo no final dos anos 70.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Após ser conhecida na mídia por ser filha do cantor e ministro Gilberto Gil, Preta Gil começou sua carreira como produtora de vídeos musicais, fazendo mais de 15 vídeos para a MTV Brasil e por fim abrindo sua própria produtora, aonde fez um enorme sucesso.[1] Em junho de 2002, Gil e sua pequena banda de amigos organizaram 2 shows no bar Mistura Fina, no Rio, aonde após sair do palco decidiu se tornar cantora.[2]

Gravação & Produção[editar | editar código-fonte]

O álbum entrou em produção em agosto de 2002, logo após dos dois shows que Preta fez. Gil passou desde então a entrar em contato com uma gama de instrumentistas e conseguiu o estúdio da cantora Ivete Sangalo emprestado por dois meses, localizado no Rio de Janeiro. Para construir as canções, a cantora levou todos os seus CD's para o estúdio e acabou compondo apenas uma das faixas do álbum.[1]

Encarte[editar | editar código-fonte]

Preta Gil, após um "sonho", decidiu ficar nua no encarte oficial de seu primeiro álbum de estúdio, arrancando críticas da mídia.[3]

Alinhamento das Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Andaraí"   Betão Aguiar, Pedro Baby, Davi Moraes Antoine Midani 3:48
2. "Sinais de Fogo"   Ana Carolina, Totonho Villeroy Midani 3:36
3. "Morawe"   Gurman, Moraes Midani 4:01
4. "De Toda Maneira"   Jorge, Nonato, Wesley Midani 3:43
5. "Baianinha"   Aguiar, Peu Meurrahy, Moraes, Raff, Reis Midani 4:14
6. "Mal de Amar"   Aguiar, Baby, Preta Gil, Gilberto Oliveira Midani 3:30
7. "Vestido Vermelho"   Alvaia, Bahiense, Reis Midani 4:10
8. "Arrepio de Carnaval"   Aguiar, Baby, Gurman Midani 3:49
9. "O Bonde"   Gurman, Moraes Midani 4:10
10. "Precisando de Amor"   Meurrahy Midani 4:17
11. "5 Horas"   Juninho Costa, Mirachi, Reis Midani 4:08
12. "Táxi Pra Bahia"   DeSouza Midani 3:25
13. "Espelhos d' Agua"   Dalto, Claudio Rabello Midani 3:52

Referências

  1. a b Preta Gil: "Estou renascendo e construindo uma vida nova" MTV. MTV (8 de outubro de 2003). Página visitada em 5 de setembro de 2011.
  2. Revista Época Edição 214 24/06/2002 - FUTURO MTV. MTV (8 de outubro de 2003). Página visitada em 5 de setembro de 2011. "A cantora era estreante, mas o público foi de estrela. Nos dois shows que Preta Gil, filha de Gilberto Gil, fez no bar Mistura Fina, no Rio, a concentração de famosos foi digna de star. E as novidades no palco também: além da própria Preta, que surpreendeu o público com uma versão tango para "Baba, Baby", sua banda é o que se pode chamar de nova geração dos Novos Baianos: o guitarrista, Pedro Baby (primeiro, à esq.), é filho de Pepeu Gomes e Baby do Brasil; o baterista, Gil (segundo, à esq.), e o baixista, Betão (de blusa branca), são filhos de Paulinho Boca de Cantor. Quem disse que a MPB não se renova?"
  3. Preta Gil posa nua em encarte de CD e ressuscita 'música de motel' em "Prêt-à Porter" MTV. MTV (20 de agosto de 2003). Página visitada em 5 de setembro de 2011. "Acaba de chegar às lojas o disco "Prêt-à Porter", de Preta Gil, filha do cantor, compositor e ministro da Cultura Gilberto Gil."