Príncipe Rilian

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Príncipe Rilian foi um dos valentes e bondosos monarcas da terra de Nárnia, governando logo depois de Caspian X ou Caspian, o navegador.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Vida[editar | editar código-fonte]

Rilian teve uma vida feliz até o dia em que sua mãe, a filha de Ramandu, foi picada por uma cobra verde como o veneno.Ele não descansou mais até achar a cobra e, na busca, acabou se apaixonando por uma linda mulher.Essa mulher era uma feiticeira e foi ela que havia se transformado em cobra para matar a mãe de Rilian.Rilian se apaixona pela feiticeira, A Mulher de Vestido Verde, e cai em um encantamento. A mulher o leva para o Reino Profundo,uma terra governada por ela que fica no subsolo,onde os habitantes eram também encantados,planejando atacar a terra de Nárnia por um túnel cavado pelos habitantes,os Terrícolas.Mas, antes que o plano diabólico fosse posto em prática, Jill Pole, Eustáquio (dois amigos que vieram do nosso mundo) e Brejeiro,um Paulama narniano, chegam para resgatar o príncipe e levá-lo de volta para Nárnia.Quando chega lá Rilian encontra seu pai morto e, por conseqüência, se torna o rei de Nárnia.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Valente e bem humorado, mas psicologicamente ingênuo e frágil, apesar da força física. Em situações de perigo se comporta como se nada acontecesse, sendo pouquíssimo previdente e confiando sempre na própria sorte. Sempre leva consigo sua espada, que possui um fio muito afiado capaz de cortar prata maciça, e seu escudo vermelho com o leão.Depois que Jill Pole e Eustáquio saem de Nárnia, ele fica muito amigo de Brejeiro, o Paulama.

Participações[editar | editar código-fonte]

Ele participa ativamente em A Cadeira de Prata, a partir do momento em que Jill Pole, Eustáquio e Brejeiro chegam ao seu encontro.Antes disso os três cruzam com ele, mas o príncipe não diz nada e o trio não sabe que é ele, pois está dentro de uma armadura.Nesse encontro está junto deles A Mulher de Vestido Verde, que fala para os amigos irem até Harfang,onde encontrariam asilo, mas era uma grande mentira.

Príncipe Rilian, quando está sob os poderes da Feiticeira Verde sofre de dupla personalidade. Ele vira duas pessoas. Ele tem um pouco da essência dos personagens de Victor Hugo: O Príncipe e o Plebeu, que deu origem ao filme "O Homem da Máscara de Ferro" e os três mosqueteiros. No caso do Príncipe e o Plebeu eram duas pessoas distintas. Já no caso de Rilian, ele tem dupla personalidade quando está na cadeira de prata e problemas de memória.

Outra participação registrada de Rilian é em A Última Batalha, onde ele é mencionado pelo último de sua linhagem Tirian, o último rei de Nárnia.

Lewis não especifica a cor dos cabelos de Rilian em suas obras.