Príncipe de Waterloo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão de Armas dos Príncipes de Waterloo

Príncipe de Waterloo (em neerlandês: Prins van Waterloo) é um título de nobreza neerlandês, dado ao Duque de Wellington, no pariato do Reino Unido.

Nobreza[editar | editar código-fonte]

O título de Príncipe de Waterloo foi criado pelo rei Guilherme I para o marechal O 1.º Duque de Wellington como um título de vitória em reconhecimento por derrotar ao Imperador Napoleão I da França na Batalha de Waterloo em 1815.

O 1.º Duque de Wellington e todos os seus descendentes pertencem à nobreza holandesa, em que todos os duques descendentes têm o título de Príncipe de Waterloo (Prins van Waterloo). O restante detém a honraria neerlandesa de Jonkheer ou Jonkvrouw.

Além deste título, o rei neerlandês também concedeu a Wellington 2.600 acres (10,5 km²) de terra e de uma doação anual de 20.000 florins. Hoje em dia, os Duques de Wellington que retem o título de Príncipe de Waterloo[1] desfrutam de uma renda anual de cerca de £100.000 dos inquilinos de longa data pela ocupação da terra.

Devido ao estabelecimento do reino separado da Bélgica, em 1831, o título (sendo neerlandês) e a terra (localizada na Bélgica) se separaram. Após a independência belga a dotação foi incluída na dívida pública a ser assumido pelo novo Reino da Bélgica pelo Tratado de Londres.

Príncipes[editar | editar código-fonte]

Referências