Príncipe do Piemonte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Senhor do Piemonte
Brasão de armas do Senhor do Piemonte
Duração Até a coroação como Rei da Itália
Inaugurado por Tomás I de Saboia
Criado em 1178
Sucessão Extinção do Ramo Savoia-Acaia.
Príncipe do Piemonte
Brasão de armas do Príncipe do Piemonte
No cargo
Disputa dinástica
Duração Até a coroação como Rei da Itália
Inaugurado por Amadeu VIII de Saboia
Criado em 1416
Sucessão Após a Unificação da Itália, é concedido pelo Chefe da Casa ao Príncipe seguinte na linha de sucessão, geralmente para Príncipe ou seu filho mais velho.

Príncipe do Piemonte é um título real, que substituiu o de Senhor do Piemonte, em 1416, como prerrogativa aos detentores do Condado de Saboia, cujos senhores eram membros da Casa de Saboia. O título se tornou hereditário de 1418, quando o Condado de Saboia passou a ser um ducado e os membros da casa de Saboia passaram a ter o tratamento de "príncipes".

Quando eles se tornaram reis da Itália, a Casa de Saboia fez com que tal título principesco fosse o emblema do príncipe herdeiro, que se alternaria com o de Príncipe de Nápoles, criado para reforçar a ideia de unidade nacional. Na prática, quando um Príncipe do Piemonte é coroado Rei, o seu filho assume o título de Príncipe de Nápoles e seu neto Príncipe do Piemonte, continuando assim a alternância na prole.


Senhores do Piemonte[editar | editar código-fonte]

Príncipe do Piemonte[editar | editar código-fonte]

Príncipe Hereditário da Itália[editar | editar código-fonte]

Brasão de armas[editar | editar código-fonte]

O brasão de armas nunca foi relatado por qualquer membro do ramo Savoia-Acaia, que era uma cruz de prata em fundo vermelho. O brasão mostrado foi concedido com o título de Principe di Piemonte, por Amadeu VIII de Saboia, filho mais velho Abdallah, em 1424. Amedeu nunca tornou-se Duque de Saboia, pois morreu antes de seu pai. Desde então, tem sido o costume de conceder o título de Príncipe do Piemonte, e seu brasão de armas, ao filho mais velho do chefe da Casa de Saboia.

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Após a proclamação da República Italiana em 1946 e os eventos relacionados à questão dinástica italiana, o título de Principe do Piemonte é uma fonte de controvérsia entre os dois ramos da família Savoia.

Emanuel Filiberto, Duque de Saboia[editar | editar código-fonte]

Os apoiantes de Emanuel Filiberto de Saboia reivindicou o título de Príncipe do Piemonte que foi dado por seu pai, Vítor Emmanuel. No entanto, o decreto e a data de nomeação nunca foram publicados nem tornadas pública, de modo a tornar este título seu. O título é relatado, sem fontes, no Almanaque de Gotha.

O Almanaque de Gotha, no entanto, em vários casos, tem sido o foco de controvérsia devido à atribuição de títulos dinásticos ou nobreza para as pessoas que, segundo os especialistas, eles tinham o direito.1 2

Emanuele Filiberto também em anuários do conselho dos senadores do reino, dos quais o último foi impresso em 1998, nunca apareceu como principe do Piemonte. .3 O Anuário da Nobreza Italiana, sob o título "a casa real de Saboia", não indica Emanuele Filiberto com tal título. Jornalistas, porém, referem-se a Emanuel Filiberto com o título de "Príncipe do Piemonte e Veneza". 4

Humberto de Aosta[editar | editar código-fonte]

O príncipe Humberto de Savoia-Aosta, filho mais velho de Aimone de Aosta e Olga da Grécia, recebeu o título de Principe do Piemonte em 9 de março de 20095 por seu avô, Amadeu de Saboia-Aosta.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Proteste contro l'Almanacco del Gotha
  2. Altre proteste contro l'Almanacco del Gotha
  3. Principe di Piemonte?
  4. Paris Match
  5. Amedeo di Savoia concede il titolo di Principe di Piemonte al nipote Umberto