Praça Diogo de Vasconcelos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A praça Diogo de Vasconcelos após a reforma.

A praça Diogo de Vasconcelos, popularmente chamada de Praça da Savassi é um logradouro da cidade de Belo Horizonte. Localiza-se na confluência entre as avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas. Confluem ali também as ruas Pernambuco e Antônio de Albuquerque.

Seu nome homenageia o político e historiador Diogo de Vasconcelos, que se destacou como pioneiro na defesa do patrimônio histórico e artístico, mineiro e nacional, e é considerado o primeiro historiador de arte no Brasil.

A praça um movimentado ponto de encontro dos belorizontinos, visto que se localiza no centro do bairro da Savassi, importante região comercial da cidade. A vasta gama de frequentadores inclui desde famílias, que vão às compras ou aos cafés e restaurantes da região, até a juventude boêmia que frequenta os bares ou passa as noites de fim de semana nos bancos da praça.

Embora seu nome oficial seja Praça Diogo de Vasconcelos, esse nome não é muito difundido popularmente. O nome Praça da Savassi deriva da Padaria Savassi que tinha assento na esquina da Rua Pernambuco com a Avenida Cristóvão Colombo. O letreiro original da padaria ainda podia ser visto no local, por trás da placa da boutique Toulon, até a instalação de uma lanchonete Arturo's, quando foi removida. Hoje funciona no local uma loja da Vivo.

Desde 2006, o local, que antes abrigara majoritariamente boutiques, restaurantes e lanchonetes, foi invadida pelas lojas de companhias de telefonia móvel. Os frequentadores do tradicional Café Três Corações chegaram a protestar no local contra seu fechamento em função da abertura de uma loja da operadora Claro. Após o protesto, o café foi reaberto em uma área menor, correspondente a uma pequena fração da antiga instalação, com entrada apenas pela Rua Antônio de Albuquerque.

Reformas na praça[editar | editar código-fonte]

Como uma forma de preparar a cidade para a Copa de 2014 e continuar com projetos de revitalização da região central de Belo Horizonte, começou em maio de 2011 obras para reestruturar a praça.[1] O orçamento inicial era de R$ 14 milhões, mas encolheu 25% posteriormente por deixar de fora a reforma dos passeios das Avenidas Getúlio Vargas e Cristóvão Colombo. No valor de R$ 10,4 milhões, as melhorias ficaram restritas à praça e aos quatro quarteirões das ruas Pernambuco e Antônio de Albuquerque.[2]

A praça recebeu jardins, fontes e nova iluminação. O cruzamento da Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas também receberam travessias elevadas para pedestres, além de uma escultura.[3]

A nova Praça da Savassi foi inaugurada no dia 10 de maio de 2012, uma quinta-feira.[4]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Galeria da praça antes da reforma[editar | editar código-fonte]

Galeria da praça durante a reforma[editar | editar código-fonte]

Galeria da praça após a reforma[editar | editar código-fonte]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]