Praça Mauá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Monumento ao Barão de Mauá no centro da praça

A Praça Mauá é uma praça localizada no centro da cidade do Rio de Janeiro, no início da Avenida Rio Branco e da zona portuária.

O centro da praça é ocupado pela estátua de Irineu Evangelista de Souza, Barão de Mauá, industrial pioneiro do Brasil. Colocada sobre uma coluna, é obra do escultor Rodolfo Bernardelli e foi inaugurada em 1910, por iniciativa do Clube de Engenharia.

O novo porto da cidade foi construído entre 1904 e 1910 e representou um grande avanço para o comércio e indústria. Junto à praça se encontra a Estação Terminal de Passageiros do porto, um curioso e pequeno edifício com uma torre em estilo medievalista e belos vitrais no interior. Na praça também se localiza o imponente edifício Príncipe D. João, construído por volta de 1912 em estilo clássico, com um corpo central dotado de cúpula afrancesada, além do moderno edifício RB1.

Outro ícone da praça é o edifício do jornal "A Noite" (chamado hoje Edifício Joseph Gire), um marco da arquitetura em concreto armado no Brasil, finalizado em 1930. O autor do projeto Art Déco foi Joseph Gire, arquiteto francês também responsável pelo hotel Copacabana Palace e pela sede do Iate Clube do Rio de Janeiro. O edifício tem 22 andares foi um dos primeiros a marcar a tendência verticalista da arquitetura da cidade, seguindo o modelo das grandes cidades dos Estados Unidos e afastando-se dos modelos europeus. No seu auge, nas décadas de 1930-40, o edifício foi um ponto muito badalado no centro da cidade, mas a proximidade do porto o levou à decadência. No edifício funciona desde 1936 a Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

Por estar localizada próxima ao local de desembarque de navios de passageiros e de marinha mercante, a região desenvolveu várias atividades comerciais ligadas ao turismo e ao câmbio, incluindo bares e boates de prostituição. A construção do Elevado da Perimetral sobre parte da praça também a prejudicou esteticamente, mas ultimamente a mesma vem passando por um flagrante processo de revitalização, assim como o restante da Zona Portuária, que inclui os bairros de Gamboa, Saúde e Santo Cristo.

Na Praça Mauá se localizam a sede do INPI, da Polícia Federal do Rio de Janeiro, o Arsenal da Marinha e o Terminal Rodoviário Mariano Procópio. Além disso, há no local e proximidades diversos restaurantes da moda.

A Praça Mauá é o ponto final da rodovia BR-040. A partir da Praça Mauá, a BR-040 segue pela Avenida Rodrigues Alves/Elevado da Perimetral e posteriormente pela Avenida Brasil.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Praça Mauá

Ligações externas[editar | editar código-fonte]