Practical Magic

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Practical Magic
Magia e Sedução (PT)
Da Magia à Sedução (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
1998 • cor • 103 min 
Direção Griffin Dunne
Produção Denise Di Novi
Roteiro Robin Swicord
Akiva Goldsman
Adam Brooks
Baseado em Practical Magic de Alice Hoffman
Elenco Sandra Bullock
Nicole Kidman
Goran Višnjić
Stockard Channing
Dianne Wiest
Aidan Quinn
Gênero Comédia dramática
Comédia romântica
Fantasia
Idioma Inglês
Música Alan Silvestri
Cinematografia Andrew Dunn
Edição Elizabeth King
Estúdio Village Roadshow Pictures
Di Novi Pictures
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 16 de outubro de 1998
Portugal 18 de dezembro de 1998
Brasil 8 de janeiro de 1999
Orçamento US$75 milhões
Receita US$68,336,997[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Practical Magic (no Brasil: Da Magia à Sedução em Portugal: Magia e Sedução) é um filme estadunidense de comédia romântica de 1998 baseado no romance de 1995 do mesmo nome de Alice Hoffman. O filme foi dirigido por Griffin Dunne e estrelado por Sandra Bullock, Nicole Kidman, Stockard Channing, Dianne Wiest, Aidan Quinn e Goran Visnjic. A trilha sonora foi composta por Alan Silvestri.

Bullock e Nicole Kidman interpretam as irmãs Sally e Gillian Owens, que sempre souberam que eram diferentes uma da outra. Criadas por suas tias após a morte de seus pais, as irmãs crescem em uma casa que era tudo menos típico - suas tias as alimentavam com bolo de chocolate no café da manhã e as ensinou magia prática. Mas a invocação de feitiçaria a Owens também tem um preço - alguns chamam-lhe uma maldição: os homens que se apaixonam estão condenados a uma morte prematura Agora, as mulheres adultas com personalidades muito diferentes, a tranquila Sally e a ardente Gillian devem usar todos os seus poderes para lutar contra a maldição da família e um enxame de forças sobrenaturais que poderiam tirar todas as vidas do Owens.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Por mais de 200 anos, as mulheres da família Owens foram culpadas por tudo que acontecia de errado na sua cidade. Este fato teve origem em uma ancestral, Maria Owens, que foi acusada pela população da cidade de ser uma bruxa. A população do vijarejo tentou enforcá-la, mas ela escapou, e foi exilada para uma ilha próxima, carregando em seu ventre uma criança.

Conforme avançava sua gestação, Maria esperava por seu amor, pensando que o mesmo viria resgatá-la. Porém isso nunca aconteceu, e em um momento de desepero Maria lançou contra si mesma um feitiço para que nunca mais voltasse a se apaixonar.O que ela não podia prever é que este feitiço iria estender-se para todas as pŕoximas gerações e tornar-se uma maldição sobre a família: qualquer homem que ousasse se apaixonar pelas mulheres da familia Owens acabaria morrendo tragicamente.

O filme conta a história das irmãs Frances (Stockard Channing) e Jet (Dianne Wiest) e de suas sobrinhas, Gillian (Nicole Kidman) e Sally (Sandra Bullock) e mostra o quanto essas mulheres sofrem (principalmente Sally) devido ao preconceito da cidade e o seu terrível encantamento.

Sally (Sandra Bullock) tenta ao máximo viver uma vida normal, mesmo sendo muito talentosa com a magia. Ela se apaixona, tem duas filhas e vive feliz, até que um dia, por causa do feitiço jogado por sua acestral, seu marido morre tragicamente, à deixando viúva. Sua irmã Gillian (Nicole Kidman), não tem sorte com os homens e sempre teme se apaixonar devido à maldição.[2]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Sandra Bullock como Sally Owens, torna-se uma bruxa que fica viúva após a maldição de Owens que mata o marido.
  • Nicole Kidman como Gillian Owens, irmã de Sally, que cresce entediada com a vida da cidade pequena e se torna vítima de um relacionamento abusivo.
  • Goran Višnjić como James 'Jimmy' Angelov, namorado de Gillian, que se torna abusivo e seqüestra as irmãs, e é em última análise, morto por elas, duas vezes.
  • Stockard Channing como Tia Frances Owens, tia de Sally e Gillian, que tende a ser mais extrovertido e divertir-se. Ela também gosta de se intrometer na vida amorosa das pessoas.
  • Dianne Wiest como Tia Bridget 'Jet' Owens, tia de Sally e Gillian, que tende a ser mais compassiva e sossegada.
  • Aidan Quinn como Investigador Gary Hallet, um homem da lei que investiga Sally e Gillian no assassinato de Jimmy Angelov e se apaixona por Sally.
  • Caprice Benedetti como Maria Owens, matriarca do clã Owens.
  • Evan Rachel Wood como Kylie Owens, filha de Sally Owens, que vive com sua mãe e tias após a morte de seu pai, Michael. Ela parece e age muito parecido com sua tia Gillian.
  • Alexandra Artrip como Antonia Owens, filha de Sally Owens, que vive com sua mãe e tias após a morte de seu pai, Michael. Ela se parece muito com a mãe dela.
  • Mark Feuerstein como Michael, marido de Sally Owens, e pai de Kylie e Antonia Owens. Ele é uma vítima da "maldição dos Owens", que resultou em sua morte.
  • Lora Anne Criswell como como jovem Gillian Owens.
  • Camilla Belle como jovem Sally Owens.
  • Margo Martindale como Linda Bennett.
  • Chloe Webb como Carla.
  • Martha Gehman como Patty.

Dublagem[editar | editar código-fonte]

No Brasil, foi dublado pela Delart, no Rio de Janeiro, contando com as vozes de Sheila Dorfman (Sandra Bullock) e Miriam Ficher (Nicole Kidman).

Produção[editar | editar código-fonte]

Practical Magic foi parcialmente filmado em um conjunto artificial dentro da Califórnia. Os produtores do filme disseram que a casa foi uma grande parte da representação da cultura de Owens, eles sabiam que eles experimentaram construir uma casa para descrever com precisão este. Construíram-lo em San Juan Island, Washington.[3] Eles usaram muito do set trazido da Califórnia e colocou-o dentro de casa, mas ainda levou quase um ano para aperfeiçoar a imagem da casa e no interior.[4] A casa usada é de propriedade da família Sundstrom e está localizado em San Juan Valley Road, San Juan Island. Eles construíram uma réplica do lado de fora da casa, no lado oeste da ilha de San Juan para que ele parecia ser a casa estava à beira-mar, mas na realidade é no vale. Eles construíram a casa em San Juan County Park, mas desde que a casa foi construída apenas para esta filmagem, que foi demolida depois que o filme foi lançado.

Segundo Sandra Bullock no comentário do DVD, na cena em que as mulheres Owens estão bêbadas e atirando insultos, as atrizes realmente ficaram bêbadas com uma muito ruim tequila trazido por Kidman. O elenco também acha que os elementos sobrenaturais da casa começou a afetá-los, o elenco e a equipe dizem que ouviram barulhos de fantasmas enquanto filmava a cena do clã no final do filme. Para a cena final com todos os habitantes da cidade na casa de Owens, toda a população da cidade, onde as filmagens ocorreram foi convidado para aparecer em traje e aparecem como habitantes da cidade.

Música[editar | editar código-fonte]

Practical Magic
Trilha sonora de Various artists
Gênero(s) Soundtrack, pop, minimalismo, orquestra
Duração 56:58 (Nyman pressionado)
Gravadora(s) Reprise/WEA
Produção Danny Bramson, Sandra Bullock
Cronologia de Michael Nyman
Último
Último
Strong on Oaks, Strong on the Causes of Oaks
(1998)
Ravenous
(1999)
Próximo
Próximo


Compositor Michael Nyman que fez a trilha para o filme foi abruptamente substituído com música de Alan Silvestri para o lançamento nos cinemas. Esta mudança de última hora resultou na libertação de duas trilhas sonoras, embora, como principalmente uma coletânea musical, apenas as duas faixas do item recém-criado foram alterados. A demo de 50 faixas (as duas últimas faixas a ser "Convening the Coven" e "Maria Owens") da trilha de Nyman tem-se circulando entre os fãs como para bootleg. A partitura completa de Nyman corre 62:30 e contém música parece que, mais tarde, em forma alterada, em Ravenous e The Actors, , bem como um bit de sua gradual acorde tema progressão de Out of the Ruins/String Quartet No. 3/Carrington (filme)Carrington/The End of the Affair/The Claim. "Convening the Coven", though not "Maria Owens", foi posteriormente reeditado em The Very Best of Michael Nyman: Film Music 1980–2001, e música que utiliza material relacionado a esta peça não tenha sido usado em outro lugar.

Cantor Stevie Nicks encabeçou propagandas publicadas pela trilha sonora, promovendo suas canções "If You Ever Did Believe" e uma nova gravação de sua canção "Crystal" Ambas as canções com Sheryl Crow nos vocais de back-up.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "If You Ever Did Believe" – Stevie Nicks e Sheryl Crow
  2. "This Kiss" – Faith Hill
  3. "Got to Give It Up (Pt.1)" – Marvin Gaye
  4. "Is This Real?" – Lisahall
  5. "Black Eyed Dog" – Nick Drake
  6. "A Case of You" – Joni Mitchell
  7. "Nowhere and Everywhere" – Michelle Lewis
  8. "Always on My Mind" – Elvis Presley
  9. "Everywhere" – Bran Van 3000
  10. "Coconut" – Harry Nilsson
  11. "Crystal" – Stevie Nicks and Sheryl Crow
  12. "Practical Magic" – Alan Silvestri / "Convening the Coven" – The Michael Nyman Orchestra
  13. "Amas Veritas" – Alan Silvestri / "Maria Owens" – The Michael Nyman Orchestra

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Practical Magic abriu em #1, com $13,1 milhões em vendas de ingressos. O filme faturou $68,3 milhões em todo o mundo, bem aquém do seu orçamento de $75 milhões.

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

Practical Magic recebeu críticas negativas de críticos de cinema. O filme tem um índice de aprovação de 20% sobre o site Rotten Tomatoes, baseado em 55 revisões com uma avaliação média de 4.4/10 e o consenso sendo "Comédia, romance e humor Mix com resultados insatisfatórios."[5] Metacritic, que atribuí uma média ponderado de pontuação de 1-100 comentários de críticos de cinema, calculou uma pontuação média de 55 com base em 22 avaliações.[6]

Owen Gleiberman de Entertainment Weekly deu para Practical Magic um comentário negativo, chamando-o de "uma bruxa comédia tão descuidada, se arrastando, e confusa que parece ter tido um feitiço colocado sobre ela."[7] Roger Ebert do Chicago Sun-Times disse que o filme "Não parece certo o tom a adotar, virando incerteza do romance de terror de risos."[8]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Trabalho nomeado Prêmio Resultado
1999 Mais Engraçada Atriz Coadjuvante em um Filme
Dianne Wiest
American Comedy Award Indicado
1999 Atriz Coadjuvante Favorita – Comédia/Romance
Stockard Channing
Blockbuster Entertainment Award Venceu
1999 Ator Favorito – Comédia/Romance
Aidan Quinn
Blockbuster Entertainment Award Indicado
1999 Canção Favorita em um Filme
Faith Hill
Para a canção "This Kiss".
Blockbuster Entertainment Award Indicado
1999 Atriz Coadjuvante Favorita – Comédia/Romance
Dianne Wiest
Blockbuster Entertainment Award Indicado
1999 Melhor Performance em um Longa-Metragem - Jovem Atriz Coadjuvante
Camilla Belle
Young Artist Award Indicado
1999 Melhor Performance em um Longa-Metragem - Jovem Atriz Coadjuvante
Evan Rachel Wood
Young Artist Award Indicado

Referências

  1. Practical Magic no boxofficemojo.com
  2. AdoroCinema (em português). Página visitada em agosto de 2013.
  3. Practical Magic: A Victorian House Fit for a Witch. Hooked (25 October 2009). Página visitada em 31 October 2012. "Parece uma casa real, que foi construído na década de 1850, mas é realmente apenas uma "casca de arquitetura", que levou 8 meses para construir e foi (infelizmente) destruída depois das filmagens acabarem."
  4. Design. Practical Magic. Amas Veritas. Página visitada em 31 October 2012. "Meses mais tarde, conjuntos de chaves, como o conservatório, Que leva ao jardim, foram transportados para Washington e remontado cenas ao ar livre assim poderia ser filmado. Embora esta casa vitoriana parece que está em vigor há um século, na verdade é uma casca de arquitetura."
  5. Practical Magic. Rotten Tomatoes. Flixster. Página visitada em December 4, 2012.
  6. Practical Magic. Metacritic. CBS Interactive. Página visitada em December 4, 2012.
  7. Gleiberman, Owen (October 16, 1998). Practical Magic Review. Entertainment Weekly. Página visitada em December 4, 2012.
  8. Ebert, Roger (October 16, 1998). Practical Magic. rogerebert.com. Sun-Times Media Group. Página visitada em December 4, 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Practical Magic