Praemium Imperiale

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Praemium Imperiale
Descrição "Contribuições significativas para o desenvolvimento, promoção e progresso das artes"[1]
Apresentação Japan Art Association
País Japão
Primeira cerimónia 1989
Última cerimónia 2010
[Praemium Imperiale Página oficial]

O Praemium Imperiale (lit. "World Culture Prize in Memory of His Imperial Highness Prince Takamatsu", em japonês: 高松宮殿下記念世界文化賞, Takamatsu no miya denka kinen sekai bunka-shō) é um prêmio de artes concedido a primeira vez em 1989 pela família imperial japonesa, em nome da Associação de Artes do Japão, nos campos de pintura, escultura, arquitetura, música e teatro/filme.[2] Estas são áreas não consideradas pelo Prêmio Nobel.

Anualmente, candidatos ao prêmio são recomendados por conselheiros internacionais. Os conselheiros incluem Yasuhiro Nakasone, William Henry Luers, Lamberto Dini, François Pinault, Chris Patten e Klaus-Dieter Lehmann, sendo decidido por um comitê anônimo da Associação de Artes do Japão.[2] [3] Dentre os conselheiros honorários incluem-se Jacques Chirac, David Rockefeller, Helmut Schmidt e Richard von Weizsäcker.

O prêmio consiste em uma medalha de ouro e 15 milhões de ienes, e foi criado pelo Grupo de Comunicações Fujisankei, que arca com os custos de aproximadamente 3 milhões de dólares por ano.[1] [2]

O Praemium Imperiale é concedido em memória do Príncipe Takamatsu (1905–1987), irmâo mais jovem do Imperador Shōwa, que reinou de 1926 a 1989. O Príncipe Hitachi entrega os prêmios para os laureados.

Laureados[editar | editar código-fonte]

Ano Pintura Escultura Arquitetura Música Filme/Teatro
1989 Willem de Kooning
and David Hockney
Umberto Mastroianni I. M. Pei Pierre Boulez Marcel Carné
1990 Antoni Tapies Arnaldo Pomodoro James Stirling Leonard Bernstein Federico Fellini
1991 Balthus Eduardo Chillida Gae Aulenti György Ligeti Ingmar Bergman
1992 Pierre Soulages Anthony Caro Frank Gehry Alfred Schnittke Akira Kurosawa
1993 Jasper Johns Max Bill Kenzo Tange Mstislav Rostropovich Maurice Béjart
1994 Zao Wou-ki Richard Serra Charles Correa Henri Dutilleux John Gielgud
1995 Matta Christo Renzo Piano Andrew Lloyd Webber Nakamura Utaemon VI
1996 Cy Twombly César Tadao Ando Luciano Berio Andrzej Wajda
1997 Gerhard Richter George Segal Richard Meier Ravi Shankar Peter Brook
1998 Robert Rauschenberg Dani Karavan Álvaro Siza Sofia Gubaidulina Richard Attenborough
1999 Anselm Kiefer Louise Bourgeois Fumihiko Maki Oscar Peterson Pina Bausch
2000 Ellsworth Kelly Niki de Saint Phalle Richard Rogers Hans Werner Henze Stephen Sondheim
2001 Lee Ufan Marta Pan Jean Nouvel Ornette Coleman Arthur Miller
2002 Sigmar Polke Giuliano Vangi Norman Foster Dietrich Fischer-Dieskau Jean-Luc Godard
2003 Bridget Riley Mario Merz Rem Koolhaas Claudio Abbado Ken Loach
2004 Georg Baselitz Bruce Nauman Oscar Niemeyer Krzysztof Penderecki Abbas Kiarostami
2005 Robert Ryman Issey Miyake Yoshio Taniguchi Martha Argerich Merce Cunningham
2006 Yayoi Kusama Christian Boltanski Frei Otto Steve Reich Maya Plisetskaya
2007 Daniel Buren Tony Cragg Herzog & de Meuron Daniel Barenboim Ellen Stewart
2008 Richard Hamilton Ilya and Emilia Kabakov Peter Zumthor Zubin Mehta Sakata Tōjūrō
2009 Hiroshi Sugimoto Richard Long Zaha Hadid Alfred Brendel Tom Stoppard
2010 Enrico Castellani Rebecca Horn Toyo Ito Maurizio Pollini Sophia Loren
2011 Bill Viola Anish Kapoor Ricardo Legorreta Seiji Ozawa Judi Dench
2012 Cai Guo-Qiang Cecco Bonanotte Henning Larsen Philip Glass Yoko Morishita

Bolsas para jovens artistas[editar | editar código-fonte]

Desde 1997 uma série de bolsas são concedidas a organizações que educam jovens artistas.[4]

Referências

  1. a b Selection criteria. Página oficial. Página visitada em 24 de abril de 2011.
  2. a b c Goldberger, Paul. "In 1994, What Draws Eyes? The Megaprize", The New York Times, October 27, 1994. Página visitada em 24 de abril de 2011.
  3. Advisors. Official website. Página visitada em 24 de abril de 2011.
  4. Grants for Young Artists. Official website. Página visitada em 24 de abril de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]