Preceito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Preceito (do latim praeceptum) é concebido como um comando ou proibição de realizar uma determinada ação ou omissão. A norma contém uma forma abstrata, ou seja, a descrição do fazer ou não fazer, e toma um comando em reação à conduta omissiva ou ofensa à conduta esperada.

Rituais religiosos[editar | editar código-fonte]

Dias de preceito no catolicismo[1] — são aqueles dias do ano litúrgico nos quais o fiel não deve deixar de participar da Santa Missa. A falta sem atenuantes tem efeito de pecado grave e incapacita-o temporariamente de receber licitamente a Sagrada Eucaristia, exigindo o sacramento da Confissão. São eles:

Preceito no candomblé[2] — são as normas e restrições no preparo de alimentos e oferendas para cada Orixá.[3] Todo orixá tem suas comidas favoritas e também as que são proibidas. Um exemplo, a comida para Oxalá não pode levar sal ou dendê e deve ser de cor branca, como canjica e inhame. Esse ewo é descrito pelo Itan que fala de uma viagem que Oxalá fez para visitar seu filho Xangô.

O preceito de um Orixá engloba tanto o animal, os alimentos que lhe são oferecidos, como o preceito para cada Orixá que é diferenciado, durante o recolhimento de um filho de santo.[4] Um alimento que o Orixá não aceita, passa a ser proibido para seus filhos, Ewo (tabu), que no candomblé bantu é chamado de quizila.

Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Dias de Preceito. Paróquia São Brás. Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Acessado em: 10 de Abril de 2014.
  2. Carlos Eugênio Marcondes de Moura, "Leopardo dos Olhos de Fogo": - Página 99, Ateliê Editorial
  3. Quizilas, preceitos e rituais1
  4. Quizilas, preceitos e rituais2
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Preceito