Primeira Guerra Anglo-Birmanesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Primeira Guerra Anglo-Birmanesa
Parte da(o) Guerras anglo-birmanesas
British attack in Burma 1824.png
A conquista de uma das principais paliçadas, perto de Rangoon, no dia 8 de julho de 1824
Data 5 de março de 1824 – 24 de fevereiro de 1826
Local Birmânia, Bengala Oriental, Assam, Manipur, Cachar e Jaintia
Desfecho Vitória britânica, Tratado de Yandabo
Mudanças
territoriais
A Birmânia cede Assam, Manipur, Arakan e Tenasserim; perde influência em Cachar e Jaintia; paga um milhão de libras esterlinas em indenização
Combatentes
Flag of the British East India Company (1801).svg Companhia Britânica das Índias Orientais Flag of the Alaungpaya Dynasty of Myanmar.svg Reino da Birmânia
Principais líderes
Sir Archibald Campbell
Joseph Wanton Morrison
Maha Bandula 


Maha Ne Myo 
Minkyaw Zeya Thura

Forças
50.000 40.000
Vítimas
15.000 Desconhecidas, mas muito maiores do que os britânicos.

A Primeira Guerra Anglo-Birmanesa (5 de março de 1824 - 24 de fevereiro de 1826) foi a primeira das três guerras travadas entre os britânicos e Império da Birmânia no século XIX. A guerra, que começou principalmente pelo controle do nordeste da Índia, terminou em uma vitória decisiva britânica, dando o controle total aos britânico de Assam, Manipur, Cachar e Jaintia bem como Arakan e Tenasserim.[1]

Os birmaneses foram também forçados a pagar uma indenização de um milhão de libras esterlinas, e assinar um tratado comercial.[2] [3]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A guerra foi a mais longa e mais cara da história da Índia britânica. Quinze mil soldados europeus e indianos morreram, juntamente com um número desconhecido no exército birmanês e vítimas civis. A campanha custou de 5 a 13 milhões de libras britânicas (cerca de 18.500 a 48.000 milhões de dólares americanos em 2006)[4] que levou a uma grave crise econômica na Índia britânica em 1833.[5]

Para os birmaneses, foi o começo do fim de sua independência. O Terceiro Império Birmanês da Dinastia Konbaung, por um breve momento o terror da Índia britânica, estava enfraquecido e não era mais uma ameaça para a fronteira oriental da Índia britânica.[4] Os birmaneses seriam esmagados por muitos anos por ter que pagar a indenização de um milhão de libras (então $ 5 milhões), uma grande soma, mesmo na Europa da época.[3]

Os britânicos fariam mais duas guerras contra a Birmânia, então muito mais enfraquecida, até conquistar todo o país em 1885.[1]

Causas[editar | editar código-fonte]

Assalto da paliçada em Kemmendine perto de Rangoon no dia 10 Junho 1824

Em 1822, as conquistas birmanesas em Manipur e Assam tinham criado uma longa fronteira entre a Índia britânica e o Reino de Ava. Os britânicos, com sede em Calcutá, tinham seus próprios projetos na região, e apoiavam ativamente rebeliões em Manipur, Assam e Arakan. Calcutá declarou unilateralmente Cachar e Jaintia protetorados britânicos, e enviou tropas.[6]

Referências

  1. a b Thant Myint-U; "The Making of Modern Burma; pp. Introduction; (2001); Cambridge University Press; ISBN 0521 79914-7
  2. Phayre, Lt. Gen. Sir Arthur P.. History of Burma. 2. ed. London: Sunil Gupta, 1967. 236–237 pp.
  3. a b Htin Aung. A History of Burma. New York and London: Cambridge University Press, 1967. 212, 214–215 pp.
  4. a b Thant Myint-U. The River of Lost Footsteps--Histories of Burma. [S.l.]: Farrar, Straus and Giroux, 2006. 113, 125–127 pp. ISBN 978-0-374-16342-6,.
  5. Webster, Anthony. Gentlemen Capitalists: British Imperialism in South East Asia, 1770-1890. [S.l.]: I.B.Tauris, 1998. 142–145 pp. ISBN 1860641717, 9781860641718.
  6. Thant Myint-U, The Making of Modern Burma, pp. 18–19

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Busca Wikisource Wikisource tem o texto da
Encyclopædia Britannica (11ª edição)
artigo Burmese Wars.
  • Hall, D.G.E.. Europe and Burma, 1824-26. [S.l.]: Oxford University Press, 1945.
  • Blackburn, Terence R.. The Defeat of Ava: The First Anglo-Burmese War, 1824-26. Hardcover. ed. [S.l.]: A. P. H. Publishing, 2009. ISBN 8131305449.

Ver também[editar | editar código-fonte]