Primeiros Mosteiros do Século XVI nas Encostas do Popocatépetl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Primeiros Mosteiros do Século XVI nas Encostas do Popocatépetl *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Portada del Convento Franciscano Huejotzingo ( C Garza).JPG
Portal do Convento Franciscano de Huejotzingo
País México
Critérios C (ii)(iv)
Referência 702
Histórico de inscrição
Inscrição 1994  (18ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Os Primeiros Mosteiros do Século XVI nas Encostas do Popocatepetl consistem em quatorze mosteiros construídos nos declives do Popocatepetl, a sudeste da Cidade do México. Perfeitamente preservados, eles representam o modelo arquitectónico seguido pelos primeiros missionários - os franciscanos, dominicanos e agostinianos - que apresentaram o cristianismo às populações nativas no começo do século XVI. Em 1994 a Unesco declarou o sítio Património Mundial.

Os Mosteiros[editar | editar código-fonte]

Existem diversos mosteiros erguidos no século XVI na região do vulcão Popocatépetl, no México. Os autores de tais fundações foram religiosos das ordens Franciscana, Dominicana e Agostiniana, sendo uma influência central na cristianização de grande população em largo entorno. Localizam-se em Atlatlauhcan, Cuernavaca, Hueyapan, Tetela del Volcán, Yautepec, Ocuituco, Tepoztlán, Tlayacapan, Totolapan, Yecapixtla e Zacualpan de Amilpas, no estado de Morelos; e em Calpan, Huexotzingo e Tochimilco no estado de Puebla; todas estas localidades estão nas vizinhanças do vulcão.

Estes mosteiros foram incluídos pela UNESCO em 1994 em seu rol de bens declarados Patrimônio Mundial, por sua importância histórica, construção original e linhas majestosas.

Convento dominicano de Tepoztlán[editar | editar código-fonte]

Tepoztlán é um pitoresco vilarejo do estado de Morelos. Fundado pelos espanhóis em 1521, poucos anos depois os missionários dominicanos chegaram para evangelizar os índios. O antigo convento hoje é um museu. Foi erguido entre 1559 e 1580, com a igreja sendo finalizada em 1588. Seu estilo assemelha a uma fortaleza, e o interior ainda guarda seus afrescos originais. A fachada é em estilo plateresco com torres laterais apoiadas por contrafortes. O frontispício mostra diversos símbolos da religião: a Virgem Maria, o Menino Jesus, anjos e os santos Domingos e Catarina de Siena. O interior tem nave única e uma capela-mor absidal com cúpula de nervuras ogivais.

Convento franciscano e catedral de Cuernavaca[editar | editar código-fonte]

Cuernavaca é a capital do estado de Morelos, e sua catedral é o monumento que faz parte deste grupo. Sua construção começou em 1533 para servir ao convento anexo. Uma capela menor, datada de 1536-1538, também adjacente, mostra traços góticos. A capela da Ordem Terceira dos franciscanos é já barroca e possui bela obra de talha no altar-mor.

Convento agostinho de Atlatlauhcan[editar | editar código-fonte]

Atlatlauhcan está igualmente no estado de Morelos, e seu convento agostinho foi construído entre 1570 e 1600. A igreja é precedida por um grande átrio e duas capelas. Uma outra capela próxima tem um pórtico decorado com caixotões e afrescos.

Convento agostinho e franciscano de Yecapixtla[editar | editar código-fonte]

Erguido inicialmente pelos franciscanos em 1525 como uma capela modesta, o complexo foi muito ampliado pelo agostinho Jorge de Ávila. A fachada da igreja é sóbria e bela, sua decoração inclui estatuária e motivos florais. Há uma rosácea gótica sobre a entrada, e um relevo mostrando a estigmatização de São Francisco. A cúpula também é gótica e o claustro tem uma imponente colunata.

Convento franciscano de Huejotzingo[editar | editar código-fonte]

Huejotzingo pertence ao estado de Puebla, e seu convento franciscano foi erguido possivelmente entre 1529 e 1570. O convento tem um átrio com um cruzeiro no centro e pequenos nichos com estatuária e brasões em relevo.

A igreja tem uma fachada sóbria e tem aspecto de fortaleza. Possui uma só nave com um teto em abóbada de nervuras, e o retábulo principal tem grandes proporções e esplêndida talha plateresca, adornado com esculturas e pinturas do flamengo Simon Pereyns. Ainda se preservam fragmentos das pinturas murais em grisaille e existem símbolos mudejares em relevo. Também são notáveis o órgão entalhado e o púlpito do século XVII.

O convento possui uma entrada com arcos, que conduzem a um átrio, à capela da Trindade e ao claustro, onde ainda se observam murais e algumas celas guardam sua decoração original.

Convento franciscano de Calpan[editar | editar código-fonte]

O convento de Calpan, em Puebla, foi fundado em 1548, e sua arquitetura mostra um átrio com tripla arcada, uma fonte e pequenas capelas decoradas com motivos florais e geométricos, e baixos-relevos com cenas da Anunciação, do Juízo Final e monogramas. A fachada da igreja tem esculturas decorativas.

Convento franciscano de Tochimilco[editar | editar código-fonte]

Também em Puebla, o convento foi levantado no século XVI, com uma igreja em estilo renascentista.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Primeiros Mosteiros do Século XVI nas Encostas do Popocatépetl