Princípio da sobreposição das camadas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma secção estratigráfica Jurássica em rochas expostas na Makhtesh Gadol, de Israel. A rocha da base é mais antiga do que aquela sobrejacente, pelo princípio da superposição.

Princípio da sobreposição das camadas, ou Princípio da Superposição,[1] é um princípio da estratigrafia atribuído a Nicolau Steno[1] que afirma que a deposição dos estratos (sedimentação) ocorre sempre por ordem cronológica da base para o topo da coluna estratigráfica. Desta forma, numa sucessão de estratos cuja ordem não foi alterada, cada estrato é mais antigo do que aquele que o cobre e mais recente do que aquele que lhe serve de base. Esta disposição pode ser alterada por movimentos tectônicos.[carece de fontes?]

Este princípio, embora simples, foi um avanço no pensamento geológico. O princípio de sobreposição é vital para a compreensão da geologia sendo uma das bases da datação relativa[2] e do estudo da geologia da Terra.

Referências

  1. a b Marina Bento Soares. Os princípios da Estratigrafia. Departamento de Paleontologia e Estratigrafia - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  2. Kearey, Philip (2001). Dictionary of Geology, 2nd ed., London, New York, etc.: Penguin Reference, London, p. 123. ISBN 978-0-14-051494-0.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.