Prisco de Pânio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prisco (à esquerda) com a representação romana na corte de Átila, segurando sua ΙΣΤΟΡΙΑ ("História", a qual o pintor erroneamente escreveu ΙΣΤΩΡΙΑ).(Detalhe de Feast of Attila de Mór Than.)

Prisco (em latim: Priscus), de Pânio na Trácia, foi um historiador e sofista bizantino do século V. Ele acompanhou Maximiniano, embaixador de Teodósio II à corte de Átila, o Huno em 448. Durante o reino de Marciano (450457) ele também tomou parte em missões à Arábia e Egito. Prisco foi o autor de um trabalho histórico em oito volumes (a "História Bizantina"), provavelmente de Átila até Zenão I (433474). Somente fragmentos do trabalho ainda existem, em grande parte preservados na obra Getica, de Jordanes, mas a descrição de Átila e sua corte e a memória da recepção dos embaixadores romanos é um valioso pedaço da história da Antiguidade. Seus escritos são usualmente imparciais e objetivos.

Três coleções de seus trabalhos remanescentes são:

  • Ludwig Dindorf: Historici Graeci Minores (Leipzig, Teubner, 1870) (em grego)
  • C.D. Gordon: The Age of Attila: Fifth-century Byzantium and the Barbarians (Ann Arbor, University of Michigan Press, 1960) em inglês)
  • Blockley, R.C.: The Fragmentary Classicising Historians of the Later Roman Empire, vol. II (ISBN 0-905205-15-4) (inclui fragmentos de outros historiadores, inclusive Olimpiodoro de Tebas)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Prisco de Pânio