Procas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Procas é o décimo terceiro rei lendário de Alba Longa, cidade fundada por Ascânio, filho de Eneias, o herói troiano. Reinou trinta e três anos. Era filho de Aventino.

Lenda[editar | editar código-fonte]

Foi pai de Numitor e Amúlio. Uma de suas últimas vontades era que a divisão do reino não se transformasse em guerra entre os dois irmãos. Por isso decidiu que um deles devia reinar e o outro receber sua parte em bens e riquezas. Durante a partilha, os bens e as riquezas couberam a Amúlio e o trono ficou com Numitor.

Amúlio ignorou as disposições do pai, usurpou o trono e expulsou o irmão de Alba Longa. Mandou matar Lauso, filho de Numitor, para impedir que se tornasse rei, e obrigou Réia Sílvia, filha de Numitor, a ser vestal, sacerdotisa virgem consagrada à deusa Vesta. Mas esta teve dois filhos com o deus Marte, Rômulo e Remo.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Árvore Genealógica dos Reis de Alba Longa[editar | editar código-fonte]

 
 
 
Anquises
 
Vênus
 
Latino
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Creúsa
 
Eneias
 
 
Lavínia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ascânio, ou Iulo
 
Sílvio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sílvio
 
 
Eneias Sílvio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bruto da Bretanha
 
 
Latino Sílvio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Alba
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Átis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cápis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Capetus
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tiberino Sílvio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Agripa
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rômulo Sílvio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aventino
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Procas
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Numitor
 
Amúlio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Réia Sílvia
 
Marte
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hersilia
 
Rômulo
 
Remo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Reis de Roma