Processo educativo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o portal:

O Processo educativo engloba a escolarização e todos os seus aspectos teóricos e práticos, como o processo de aprendizagem, os métodos de ensino, o sistema de avaliação da aprendizagem e o sistema educacional como um todo. O processo educativo é determinado por fatores sociais, políticos e pedagógicos, e como tal precisa ser definido de acordo com seu contexto histórico-social, partindo dos esquemas educativos primários, nas relações que o aprendiz trava antes mesmo de iniciar sua escolarização, passando pelo modo como a educação escolar se inicia e, finalmente, como ela se processa.

O processo educativo no Brasil[editar | editar código-fonte]

Educação fora (ou antes) da escola[editar | editar código-fonte]

A Educação antes da Escola

A Educação existe mesmo onde não há escolas. Nas sociedades primitivas não existiam escolas nem métodos de educação, no entanto já existia educação, cujo objetivo era: “promover o ajustamento da criança ao seu ambiente físico e social por meio da aquisição de experiências de gerações passadas.” Entre os povos primitivos a educação possui uma estrutura muito simples, como veremos a seguir:

1. A educação através da imitação

Uma das formas que a criança adquire conhecimento entre os povos primitivos é pela imitação. Nos primeiros anos de vida a imitação é inconsciente, mas é onde ela tem o maior resultado, apresentando a forma de se expressar.

Ex: Com uma pequena tora na água aprendem a se equilibrar e a remar. Mais tarde saberão manejar uma canoa.

Numa segunda etapa a imitação torna-se consciente, quando se começa a exigir trabalhos das crianças. Ela vai aprendendo aos poucos a caçar e a pescar.

2. A educação e as cerimônias de imitação

Entre todos os povos primitivos encontramos as cerimônias de imitação, que tem especial valor educativo. Em algumas tribos elas são breves e em outras duram anos. Geralmente iniciam na adolescência até o ingresso do jovem na comunidade adulta da tribo.

As cerimônias têm:

Valor moral: aprendem a suportar a dor, a fome e as circunstancias difíceis.

Valor social e político: através do respeito dirigentes, o menino aprende a obediência aos mais velhos e aprende a servir aos idosos e a suprir as necessidades da família.

Valor religioso: reverenciam o totem que é um animal ou planta considerado antepassado mítico da tribo, de quem esperam proteção.

Valor prático: os jovens iniciados nessas cerimônias aprendem os métodos de capturar animais, as artes de acender fogo, preparar alimentos, etc.

Acesso à educação escolar[editar | editar código-fonte]

Educação escolar[editar | editar código-fonte]

  • Níveis de ensino
  • Sistema de avaliação
  • Problemas da educação brasileira

Principais teorias educacionais vigentes[editar | editar código-fonte]

Leis e diretrizes do ensino[editar | editar código-fonte]

Educação para além da escola[editar | editar código-fonte]

Uma parte importante do processo educativo acontece fora do âmbito escolar, institucionalizado. O convívio social que se dá através de brincadeiras de rua, visitas a museus e centros educativos e o contato com a literatura infantil são canais importantes de aprendizado que enriquecem o universo interior das crianças. Estas atividades também fazem com que a própria experiência escolar seja mais completa - já que as crianças podem ser estimuladas a relacionar o que vêem na escola com o que aprendem fora dela.[1]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.