Prodaná Nevěsta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prodaná Nevěsta
A Noiva Vendida
Idioma original Checo
Compositor Bedřich Smetana
Libretista Karel Sabina
Tipo do enredo Cômico
Número de atos 3
Número de cenas 3
Ano de estreia 1866
Local de estreia Teatro Provisional, Praga

Prodaná nevěsta ("A Noiva Vendida" em checo, às vezes também apresentada em inglês sob o título The Bartered Bride, ou em alemão, sob o título Die verkaufte Braut) é uma ópera cômica, sendo a segunda das oito óperas escritas por Bedřich Smetana.

Há quatro versões da ópera. A original (1863-66) é dividida em dois atos, assim como a segunda versão (1869). A terceira versão (1869) e a quarta (1863-66) são divididas em quatro atos. A ópera em geral é representada em três atos. A estréia se realizou no Teatro Provisional de Praga, em 25 de setembro de 1870.

Esta ópera foi produzida em Viena em 1892, com uma considerável aceitação do público, e passou a ser a única ópera de Smetana que, desde então, permanecu no repertório lírico fora da República Checa, sua terra natal.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ato I[editar | editar código-fonte]

Logo ao se levantar o pano, vê-se um grupo de camponeses cantando um coro exaltando seus próprios hábitos de vida e saudando Mařenka e Jeník, dois namorados que não podem se casar por oposição dos pais dela. Jeník lamenta seus pressentimentos de ser órfão. Diante deles surge Kecal, um casamenteiro bastante obstinado em conseguir seus propósitos, empenhado em casar Mařenka com Vašek, filho de Tobias Mícha. O problema é fazer com que Mařenka esqueça Jeník, e por isso Vašek faz com que os pais de Mařenka tentem convencê-la a esquecer-se de Jeník. Mařenka anuncia aos pais que está irreversivelmente apaixonada por Jeník e qualquer tentativa de demovê-la é inútil, mas Kecal afirma que tem um contrato firmado com Tobias Mícha diante de testemunhas. O ato termina com camponeses dançando uma polca.

Ato II[editar | editar código-fonte]

Em uma taberna, Jeník ergue um brinde a seus amigos sob os atentos olhares de Kecal. Ao se pronunciar, Jeník fala sobre o amor e Kecal começa também a pensar em dinheiro. Os presentes na taberna começam a dançar o furiant. Chega Vašek e se encontra com Mařenka - disfarçada de outra moça - que reconhece nele seu futuro esposo - para seu terror. Assim, Mařenka diz que caso ambos se casem, Mařenka vai vai tratá-lo muito mal, afirmando que a ele está reservado o casamento para uma jovenzinha da aldeia, loucamente apaixonada por ele. E, para que ele aceita, deve rechaçar Mařenka com veemência. Ele cede, muito assustado.

Kecal segue com seu plano e chama Jeník, contando-lhe a intenção: vender a noiva por dinheiro. Jeník se indigna e diria que nem por um milhão de dinheiros ele a venderia, mas muda de idéia quando descobre quem é o comprador: o filho de Tobías Mícha. Quando entra, produz uma mudança radical e Jeník vende a noiva ao tal comprador por 300 dinheiros. O contrato é fechado diante do povo, que reprime ambos.

Ato III[editar | editar código-fonte]

Novamente na praça, diante do povoado, Vašek expressa seu medo diante de um possível ataque da mulher desconhecida. O povo está em festa: apareceram alguns circenses e anunciam seu espetáculo a som de tambores e flauta doce. Ao término da apresentação, condoem-se pela perda de um ator que seria uma das atrações principais do circo. Assim, os comediantes convocam a Vašek para que substitua tal ator, sem qualquer pagamento, apenas uma falsa promessa: Esmeralda, a mais bela mulher do circo, ficará com ele. Aparece Tobias Mícha e Hata, os pais de Vašek, que dizem que ele deve se casar com Marenka, o que ele rechaça, recordando as palavras da própria Marenka. Vašek reconhece Mařenka e ela revela que foi ela mesma quem lhe advertiu contra si própria e, assim, Vašek aceita o compromisso. Mařenka rechaça, mas Kecal tenta o golpe final: apresenta a ela o contrato que Jeník assinou, vendendo-a. Desesperada, Marenka pede um tempo para pensar no que fazer. Depois, decide casar-se com Vašek para se vingar de Jeník, mas Jeník chega e prova o amor de sua noiva. Mařenka o insulta, ainda que ele tente se explicar. Quanto tudo parece perdido para Mařenka, Jeník entra com o papel e revela o segredo: ele também é filho de Tobías Micha, de seu primeiro casamento - Háta é sua segunda mulher, e foi com ela que teve Vasek. O contrato apenas mencionava que Marenka deveria se casar com "o filho de Tobias Mícha", não especificando qual. Assim, Mařenka se abraça apaixonadamente a Jeník. Kecal reclama de ter sido ultrajado e enganado e é reprimido por todo o povo. Tobias Mícha e os pais de Mařenka lhes dão a bênção, e um coro celebra a alegria total.

Passagens Musicais Famosas[editar | editar código-fonte]

  • Proč bychom se netešili (coro dos camponeses, 1º ato)
  • Polca, 1º ato
  • Skocna (dança dos comediantes, 3º ato)