Produção de ópio no Afeganistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O cultivo da papoula do ópio no Afeganistão entre 1994-2007 (hectares)
Produção de ópio entre 2005 e 2007. Observamos a queda acentuada nas regiões do Norte e um aumento na região sul.
Riscos para a segurança regional e os níveis de cultivo de papoula em 2007-2008.

A produção de ópio no Afeganistão, em 2009, corresponde a 90% de toda a heroína consumida no mundo, fato que traz consequências negativas para o Afeganistão. [1]

O Afeganistão é, a partir de março de 2008, o maior produtor de ópio no mundo, à frente da Birmânia (Myanmar) e do "Triângulo Dourado". O Afeganistão é o principal produtor de ópio no "Crescente Dourado". A produção de ópio no Afeganistão tem vindo a aumentar desde a ocupação dos Estados Unidos iniciada em 2001. Com base em dados do UNODC, tem havido mais cultivo de papoula em cada uma das últimas quatro safras (2004-2007) do que em qualquer ano durante o regime talibã. Além disso, mais terras são usadas atualmente para o ópio no Afeganistão do que para o cultivo de coca na América Latina. Em 2007, 92% dos opiáceos do mercado mundial tiveram origem no Afeganistão. [2] Isso equivale a um valor de exportação de cerca de US $ 64 bilhões, com um quarto a ser recebido pelos agricultores de ópio e o resto vai para os oficiais do distrito, os insurgentes, os senhores da guerra e traficantes de drogas. [3] Nos sete anos (1994-2000) antes de uma proibição do ópio pelo talibã, a participação dos agricultores afegãos no rendimento bruto do ópio foi dividido entre 200 mil famílias.[4] Além dos opióides, o Afeganistão também é o maior produtor de haxixe do mundo.[5] [6]

O Ópio suporta mais de 2 milhões de afegãos e gera receitas estimadas em $ 2,5 bilhões de dólares, ou 35% do PIB na economia do Afeganistão em 2005 [7] . Em 2009, havia cerca de 1,6 milhões de pessoas envolvidas neste negócio.

Referências

  1. Folha: Produção de ópio no Afeganistão cai 10%, diz ONU
  2. UNITED NATIONS Office on Drugs and Crime. . "Afghanistan Opium Survey 2007" (PDF).
  3. UNODC (2008-11-16). Opium Amounts to Half of Afghanistan's GDP in 2007, Reports UNODC. Press release. Página visitada em 2007-01-27.
  4. The opium economy in afghanistan (PDF) UNITED NATIONS OFFICE ON DRUGS AND CRIME (2003). Página visitada em 2009-06-25.
  5. http://www.presstv.ir/detail.aspx?id=122108&sectionid=351020403
  6. "UN: Afghanistan is leading hashish producer", Fox News, 2010-03-31.
  7. [1] Sénat, Rapport d'information n° 339, session 2004-2005

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]