Programa Pioneer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pioneer 10, à construção em 1971. A Pioneer 10 e a Pioneer 11 são as sondas mais famosas no programa Pionner, a primeira sonda a visitar os planetas externos e as primeiros a ir além da órbita de Plutão

O Programa Pioneer foi um programa espacial desenvolvido pelos Estados Unidos para permitir o envio de missões não tripuladas ao espaço, projetadas para a exploração planetária. Havia um grande número missões no programa, mas os mais notáveis foram o Pioneer 10 e o Pioneer 11, que exploraram os planetas externos e posteriormente deixaram o sistema solar. Ambos transportaram uma placa dourada (veja a Placa Pioneer), descrevendo um homem e uma mulher e a informação sobre a origem e os criadores das sondas, na esperança que extraterrestes as encontrem algum dia.

O crédito para nomear a primeira sonda foi atribuído a Stephen A. Saliga, que tinha sido designado ao Grupo de Orientação da Força Aérea, Wright-Patterson AFB, como o designer chefe de exibições da Força Aérea. A nave espacial foi-lhe descrita como "um veículo lunar orbitando com um dispositivo de exploração infravermelho". Saliga pensou sobre o título demasiado longo e faltou o tema para um projeto de designer. Sugeriu então o nome Pioneer para a sonda, uma vez que "o exército já tinha lançado e orbitado o satélite do explorador e a informação pública identificava o exército como 'Pioneiros do espaço'" e adotando este o nome a Força Aérea "faria 'um salto do quântico' a respeito de quem realmente eram ' os pioneiros no espaço.'" [1]

As primeiras missões Pionner (1958–1960)[editar | editar código-fonte]

As primeiras missões foram tentativas de conseguir a velocidade do escape da terra, mostrando simplesmente que era possível e para estudar a Lua. Isto incluiu o primeiro lançamento da NASA, a qual foi formada pela antiga NACA. Estas missões foram realizadas pela Força Aérea e pelo exército Norte-Americano.

Muitas das missões abaixo estão listadas com seu nome mais reconhecido e em sequência com os nomes alternativos entre parenteses.

  • Sondas Thor-Able
    • Pioneer 0 (Thor-Able 1, Pioneer) - Orbitador lunar, destruida por um defeito após 77 segundos do lançamento; lançada em 17 de agosto de 1958.
    • Pioneer 1 (Thor-Able 2, Pioneer I) - Orbitador lunar, não chegou a Lua por causa de um erro de lançamento; lançada em 11 de outubro de 1958.
    • Pioneer 2 (Thor-Able 3, Pioneer II) - Orbitador lunar, destruida em seu lançamento, houve uma falha parcial no terceiro estágio; lançada em 8 de novembro de 1958.
  • Sondas Juno
  • Sondas Atlas-Able
    • Pioneer P-1 (Atlas-Able 4A, Pioneer W) - Sonda perdida; setembro de 1959.
    • Pioneer P-3 (Atlas-Able 4, Atlas-Able 4B, Pioneer X) - Sonda lunar, perdida em seu lançamento; dezembro de 1959.
    • Pioneer 5 (Pioneer P-2, Thor-Able 4, Atlas-Able 6, Pioneer V) - Sonda interplanetária entre a Terra e Vénus; lançada em 11 de março de 1960.
    • Pioneer P-30 (Atlas-Able 5A, Pioneer Y) - Sonda lunar, não chegou a entrar em órbita lunar; setembro de 1960.
    • Pioneer P-31 (Atlas-Able 5B, Pioneer Z) - Sonda lunar, perdida por falha no estágio superior; dezembro de 1960.

A segunda fase das missões Pioneer (1965–1978)[editar | editar código-fonte]

Após cinco anos das primeiras sondas Able, a NASA recuperou o nome Pioneer para uma nova série de missões, inicialmente destinadas ao estudo do sistema solar interior. As primeiras foram uma série de sondas em órbita solar para estudar a região interplanetária entre Terra e Vénus. Em seguida, foram desenvolvidas novas sondas para a exploração dos planetas exteriores; foram as primeiras missões a chegar em Marte, no entanto, com resultados de baixa qualidade, que foram superados pelas sondas do programa Voyager. Posteriormente, o Programa Pioneer foi concluído com o conjunto de sondas do Projeto Pioneer Venus.

Missões interplanetárias de "previsão climática"[editar | editar código-fonte]

Essas missões foram numeradas a partir da Pioneer 6 (nomes alternativos entre parênteses).

  • As espaçonaves nas missões Pioneer 6, 7, 8 e 9, que estão em órbita solar:
    • Pioneer 6 (Pioneer A) - lançada em dezembro de 1965.
    • Pioneer 7 (Pioneer B) - lançada em agosto de 1966.
    • Pioneer 8 (Pioneer C) - lançada em dezembro de 1967.
    • Pioneer 9 (Pioneer D) - lançada em novembro de 1968.
    • Pioneer E - Perdida em seu lançamento, em agosto de 1969

Missões ao sistema solar exterior[editar | editar código-fonte]

Essas missões foram numeradas a partir da Pioneer 10 (nomes alternativos entre parênteses).

Referências

  1. Origins of NASA Names. NASA Histroy. histroy.nasa.gov. Página visitada em 2006-10-16.