Proibição de fumar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Símbolo indicando interdição de fumar.

Proibição de fumar é um regulamento interno ou uma legislação sobre o tabagismo pelo qual se restringe o uso de tabaco em locais determinados, devido à protecção da saúde de não-fumadores, vítimas de tabagismo passivo.

A primeira proibição de cigarro pública conhecida na história parte do Papa Urbano VII que, em seu curto reinado papal de apenas 13 dias, baniu o ato de fumar em igrejas e ameaçou os fumadores de excomunhão.[1] [2]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Desde de Agosto de 2007, que é proibido fumar em recintos fechadas e vedada a venda de tabaco a menores de 18 anos.[3] Segundo um estudo da Direcção-Geral da Saúde de 2011, as consultas de apoio aos que tentam deixar de fumar tiveram um aumento na ordem dos 62% entre 2007 e 2009. No mesmo período de tempo, os portugueses têm vindo a deixar de fumar junto de filhos, crianças ou mulheres grávidas e ainda em determinados locais, mais por instinto do que por obrigação. No que toca à diminuição de fumadores passivos no local de trabalho, Portugal foi o país da União Europeia, dos 27, em que este aspecto mais diminuiu (20%) entre 2005 e 2010, ocupando agora a 6ª posição.[4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Scliar, Moacyr. "Fumo e educação" (03/08/2001). Acesso: 27 de outubro, 2008
  2. Nicotine: An Old-Fashioned Addiction, pp 96-98, Jack E. Henningfield, Chelsea House Publishers, 1985
  3. Macedo, Gina (10 de Abril de 2006). Nova lei anti-tabaco divide opiniões Jornalismo Porto Net. Página visitada em 23 de Abril de 2011.
  4. , Jessica (25 de Março de 2011). Lei do Tabaco: o que mudou em Portugal três anos depois Canal UP. Página visitada em 23 de Abril de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.